Cras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1240 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
CURSO SUPERIOR EM SERVIÇO SOCIAL

KÁTIA MARIA MATOS ALENCAR DE OLIVEIRA

ASSISTENCIA SOCIAL EM PONTAL DO ARAGUAIA

Barra do Garças
2011

KÁTIA MARIA MATOS ALENCAR DE OLIVEIRA

A ASSISTENCIA SOCIAL EM PONTAL DO ARAGUAIA – mt

Trabalho apresentado ao Curso Superior em Seviço Social da UNOPAR -Universidade Norte do Paraná, para a Atividade Interdisciplinar Individual.
Orientadores: Profª. Amanda Boza Gonçalves
Profª. Clarice da Luz Kernkamp
Profª. Edna A. C. Braun
Profª. Maria Lucimar

Barra do Garças2011

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO............................................................................................................ 4

DESENVOLVIMENTO................................................................................................ 5

CONCLUSÃO............................................................................................................. 8

REFERÊNCIASBIBLIOGRAFICAS........................................................................ 9

INTRODUÇÃO

A Política de Seguridade Social faz parte da fixação de um conjunto de necessidades que são considerados como básicos em uma sociedade. A Seguridade Social Brasileira compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a asseguraros direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social de acordo com o Art.194 da Constituição de 1988.
Levando em consideração a importância da compreensão de seguridade Social para a formação profissional do Assistente Social, visto que é no tripé de políticas setoriais que a forma que o Assistente Social exerce suas principais atividades interventivas.
Oobjetivo desse trabalho é fazer um relato da realidade do Município de Pontal do Araguaia/MT, com relação à seguridade social o publico alvo e os profissionais envolvidos.

DESENVOLVIMENTO

A promulgação da Constituição Federal de 1988 pode ser considerada um grande avanço na legitimidade das políticas sociais, tendo em vista a sua ampliação e diretrizes normativas.Apesar disso, apenas a legislação não garante sua execução. No Brasil os direitos sociais não são percebidos através de acordos entre o Estado e a sociedade civil. Constituem-se em condicionamentos motivados pelas situações determinadas ou pelas possibilidades. Assim, de acordo com essa lógica, para que haja a execução de determinadas políticas, o Estado precisa dispor de recursos e terdisponibilidade para que se efetive.
Na previdência social são registradas perdas à classe trabalhadora. O crescimento do numero de trabalhadores do mercado informal é um viés deste problema. Essa parcela não tem sido abrangida pela previdência, tornando-se destituída de garantias futuras. O sistema previdenciário não se modificou para acompanhar essas mudanças. A exclusão de trabalhadores dosdireitos sociais e o caráter privatizado de alguns sistemas previdenciários se contradizem.
Na saúde, a crescente privatização tende a separar parcelas populacionais mais abastadas em detrimento dos que se vêem obrigados a utilizar um sistema de saúde precário e sucateado.
Para possamos entender a questão da seguridade social tem que lembrar a questão dos gastos e dofinanciamento das políticas sociais. É necessário que a sociedade participe da gestão dos investimentos nas áreas sociais. Porém, não é uma tarefa fácil. A própria legislação sobre a aplicação dos recursos destinados a esta área dificulta o controle, o acesso aos direitos e a efetivação das políticas sociais.
O CRAS, através de seus profissionais é que faz esse intercambio entre as...
tracking img