Crack

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2383 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]





















































































SOBRENOME, Nome Prenome do(s) autor (es). Título do trabalho: subtítulo em letras minúsculas. Ano de Realização. Número total de folhas. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em nome do curso) – Centro de CiênciasEmpresariais e Sociais Aplicadas, Universidade Norte do Paraná, Cidade, Ano.



O TRABALHO A SEGUIR OBJETIVOU VERIFICAR AS AÇÕES E POLÍTICAS NO ENFRENTAMENTO DO CRACK EM RELAÇÃO Á SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL E IDENTIFICAR AS MESMAS NA REGIÃO EM QUE DESENVOLVEMOS ESSE ESTUDO. FORAM REALIZADAS ENTREVISTAS COM PROFISSIONAIS NA ÁREA
da saúde e em instituições que desenvolvematendimento aos usuários. Será abordado também as conseqüências do uso abusivo de substâncias como o crack, sua relação com a problemática das relações sociais e formas de como enfrentar essa situação baseadas nas pesquisas coletadas.












Deixe um espaço entre o resumo e as palavras-chave.


Palavras-chave: Dependêcia, química, crack, tratamentos, recuperação






SUMÁRIO1 INTRODUÇÃO 3
2 DESENVOLVIMENTO 4
3 CONCLUSÃO 5
REFERÊNCIAS 6
INTRODUÇÃO

O uso e abuso de substâncias transformou-se em um grave problema de saúde pública em praticamente todos os países do mundo. Está altamente associado com comportamentos violentos e criminais, como acidentes de trânsito e violência familiar principalmente entre indivíduos com históricos de agressividade ecom complicações médicas e psiquiátricas, elevando drasticamente os índices de morbidade e mortalidade (Chalub & Telles, 2006; Kolling, Silva,Carvalho,Cunha & Kristensen, 2007; Nassif , 2004).

O uso de substâncias que modificam o estado psicológico tem ocorrido em todas as culturas conhecidas desde a Antiguidade mais remota. Em sociedades modernas, especialmente as ocidentais,o uso dessas tornou-se um dos principais problemas de saúde pública.

Conforme o Relatório Mundial do Escritório da Organização das Nações Unidas de Combate ás Drogas e Crimes
(United Nations Office for Drug Control and Crime Prevention-UNODCCp, 2006), estima-se que 5% da população mundial entre 15 e 64 anos faz uso regular de algum tipo de substâncias ilícitas,contabilizando aproximadamente 200 milhões de pessoas.

Quando o uso torna-se freqüente, a pessoa pode desenvolver um quadro de dependência, no qual a vida passa a girar em torno da obtenção e do uso da substância, deixando de lado atividades diárias como trabalho, família, eventos sociais e escola.

Um melhor atendimento e uma melhor qualidade na integração dasequipes (psicólogos e psiquiatras) são necessários para que ocorra um atendimento mais adequado dessa população no Brasi l(Occhini & Teixeira, 2006).

A recuperação do dependente Químico pode ser um processo a longo prazo e frequentemente requer vários episódios de tratamento. Tal como outras doenças crônicas, recorrências ao uso de drogas, podem acontecer durante ou apósepisódios de tratamento bem sucedidos. Indivíduos podem requerer tratamento prolongado e vários episódios de tratamento para atingir abstinência em longo prazo e restaurar funcionamento pleno. A participação em programas de apoio, auto-ajuda, durante o tratamento é sempre útil na manutenção desses.






















DESENVOLVIMENTO:

No campo dasaúde pública, além das atividades de prevenção e de assistência às pessoas com problemas decorrentes do uso ou abuso de substâncias entorpecentes e psicotrópicas, se faz necessário o controle das drogas lícitas utilizadas em medicina, compreendendo a sua fabricação, distribuição,prescrição e venda , cabe à Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, órgão federal de regulação no SUS,...
tracking img