Crack

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1021 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo


O crack é um problema de saúde pública. O consumo do crack tem sido compreendido como um dos principais agentes de desestruturação social, sendo objeto de intensa preocupação. O objetivo desse trabalho consiste em mostrar que o crack deixou de ser supostamente uma droga apenas de periferia para avançar por todas as classes sociais e que representa um grave problema social e queprecisa se enfrentado por toda a sociedade, através de medidas urgentes como tratamentos, reabilitações e reinserção social.
Enfim, o crack hoje já pode ser considerado uma epidemia, seja nas grandes, médias e até em algumas pequenas cidades. Já não é uma droga apenas presente no meio urbano, mas também no meio rural.
Palavras chave: Crack, Sociedade, Família, Drogas, Reabilitação.Desenvolvimento

Crack: Um problema de todos nós!


Essa droga está intimamente ligada à cocaína. Ela era considerada como um produto caro, destinado a população com maior poder aquisitivo. Na década de 1980, o crack se tornou fortemente popular, principalmente entre a população pobre das principais cidades norte-americanas. Ocrack hoje já pode ser considerado uma epidemia, seja nas grandes, médias e até me algumas pequenas cidades. Já não é uma droga apenas presente no meio urbano, mas também no rural. Há pouco tempo vi uma reportagem mostrando usuários que trabalhavam na colheita de cana, no interior de São Paulo e diziam que usavam a droga para aumentar sua produtividade.
O poder público tem de encarar o crackcomo um problema social grave, pois envolve uma perspectiva interdisciplinar para o seu enfrentamento. É um problema de saúde pública, pois muitos de seus usuários acabam desenvolvendo problemas psiquiátricos e orgânicos seríssimos. É um problema que envolve iniciativas de educação da população usuária, pois é necessário que o poder público crie condições para que essas pessoas tenham contato comalgo produtivo, criativo, para que possam ocupar seu tempo de maneira produtiva e saia da dependência dessa terrível droga. Enfim, é um problema social, pois a presença de um usuário em casa acaba por desarticular e até mesmo destruir famílias que se vêem reféns das vontades dos usuários, que muitas vezes vendem objetos de suas casas para sustentarem esse vicio.
A família é a principal aliada noprocesso de tratamento e de reinserção social da pessoa que apresenta dependência. A presença da família é importante durante todo o processo de tratamento da pessoa que apresenta dependência e fundamental também na etapa da reinserção social do ex-usuário de crack. É fundamental que a família reconheça que ele está em um processo de recuperação de dependência, compreenda suas dificuldades eofereça apoio para que ele possa reconstruir sua vida social. A capacidade de acolher e compreender, estabelecer regras claras de convivência familiar, a demonstração de um interesse real em ajudar com a recuperação, além do respeito, carinho e atenção, são atitudes que contribuem para melhorar a qualidade devida do ex-usuário e ajudam na prevenção de recaídas, é preciso oferecer toda a ajudapossível, manter uma proximidade maior.
Para os assistentes sociais que atuam na ponta do sistema, esse já é um desafio há muito tempo. No entanto, o trabalho do assistente social pode contribuir muito para o atendimento à população, buscando se aproximar da população usuária de drogas nas ruas convive com ela até ganhar a sua confiança, e isso faz toda a diferença. O usuário compreende que oprofissional está lá para orientá-lo e ajudá-lo a viver melhor.
Temos certeza dos bons resultados que essa abordagem trará e que são importantes para muitos usuários que podem se beneficiar desse sucesso. Afinal, tratamos aqui de um dos maiores valores que carregamos conosco: estamos falando de vidas.
Palavras chave: Crack, Sociedade, Recuperação, Família, Reinserção Social.


Introdução...
tracking img