Crack, o som da morte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1470 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
serviço social

CRACK, o som da morte

2012



CRACK, O SOM DA MORTE

Trabalho apresentado ao Curso de Serviço Social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina de Psicologia Geral, Antropologia, Formação Social, Política e Econômica do Brasil, FHTM do Serviço Social I.

Orientador: LisnéiaRampazzo, Giane Albiazzetti, Gleiton Lima e Rosane Malvezzi.

2012

sumário

RESUMO 04

INTRODUÇÃO 05

DESENVOLVIMENTO06, 07 e 08

CONCLUSÃO 09

REFERÊNCIAS 10

* Resumo
O crack e outros tipos de drogas são altamente alarmante em nossa sociedade, não podemosvendar os olhos diante da sociedade, deixando que tão somente familiares despreparados também adoecidos pelo contagio do usuário perdem-se totalmente numa estrada sem fim, o desespero a frustração assistem ao declínio,sociedade, órgãos públicos,civis,religiosos entre outros precisam unir suas forças e ajudar esses jovens, adultos, velhos a terem uma oportunidade de resgatar a sua dignidade.
*INTRODUÇÃO
Uma droga assustadora no Brasil, o crack. Capas de viciar já nas primeiras tragadas, degradante e muitas vezes letal, o crack se espalhou rápido pela sociedade com a mesma velocidade que sua pedra é tragada em questões de segundos, podemos dizer que é um dos males da ultima década.
Podemos chamar de tragedia social pois famílias são destruídas,carreiras e fortunas são consumidas pedra apedra, o crack já não distingue mais ninguém.

DESENVOLVIMENTO

Podemos chamar de tragedia social pois famílias são destruídas,carreiras e fortunas são consumidas pedra a pedra, o crack já não distingue mais ninguém.
A classe media esta começando a usar o crack, aquela referência que só os mendigos e meninos de rua usavam, já não e real, os jovens dá classe média que experimenta acha quejamais vão virar um zumbi da cracolândia, poderosos filhos da classe média que acham que nada disso vai atingi-los, só que ai á o poder da substância. A classe media está se aventurando com o crack e se dando mal, por que é uma substancia que causa transtornos.
O risco de ficar no uso hoje, e morrer por esse uso o risco é grande para todas as pessoas independente da sua classe social do seu corpo e doseu psiquismo. Assim como atravessou todas as classes sociais também está por todo o pai, hoje em dia dizer que muitas cidades de qual quer parte tenha sua cracolândia não é nem um exagero.
E agora as mulheres também estão entrando, elas até demoraram, é interessante por que elas tem o mesmo padrão, começão a utilizar e tendem a ter como estrategia para conseguir a droga elas se prostituem porpedras de crack, diferentemente do homem que assalta e tem outros artifícios desses.
Aquela crença que o crack é uma pedra mais barata e por isso viciou muita gente também não é verdadeira, por que de cinco em cinco minutos eles tem que usar drogas. O crack desorganiza tudo, pessoas que estão totalmente transtornadas e violentas são capazes dos gestos mais abomináveis para conseguir uma pedrinhaque faça com que alivie o sofrimento da falta da substância, esse é o problema. No mundo do crack não á limites para pagar o vicio. Os usuários não tem nem futuro é nem presente só o passado que vai se acumulando de um modo monstruoso.
As cracolândias são os pontos de encontros daqueles que chegaram ao fundo do poço, para eles a vontade e a obsessão pela droga supera tudo, inclusive a dignidade...
tracking img