Crítica da razão pura de kant

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2883 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CRÍTICA DA RAZÃO PURA DE KANT

Eva Vilma Aires Cabral Gondim*

RESUMO
Este artigo visa apresentar uma breve análise da Crítica da Razão Pura de Kant. Onde ele procura responder a questões sobre a Teoria do Conhecimento, a partir de um método crítico, denominado de filosofia transcendental, que busca expor os limites e as condições do conhecimento humano. Seu primeiro intuito é testar apossibilidade da metafísica ser uma ciência, através de parâmetros científicos encontrados na matemática e na física. E assim, inova a pesquisa filosófica ao propor um novo método. Kant afirma que não é a razão que se molda ao objeto, mas que é o objeto que é moldado pela razão. Por fim, defende que a ciência opera por meio de juízos sintéticos a priori, sendo que sua possibilidade se deve,primeiramente, às formas puras da intuição sensível: o espaço e o tempo.   

Palavras-chave: Ciência. Crítica. Transcendental. Metafísica.  

1. INTRODUÇÃO

Immanuel Kant, filósofo alemão, considerado um grande e influente pensador, era filho de um pequeno artesão e passou toda a vida em sua pequena cidade natal, Königsberg. Estudou no Colégio Fredericianum e na Universidade de Königsberg, ondetornou-se catedrático em Matemática e Lógica. Era conhecido por ser um homem metódico e de saúde frágil. Não se casou nem teve filhos, dedicando grande parte de sua vida a elaboração de uma das obras mais importantes da história da filosofia.
Ao estudar a questão do conhecimento, investigando seus limites, suas possibilidades e suas aplicações, Kant elaborou sua obra capital, a "Crítica da RazãoPura”.
E este trabalho tem o objetivo de apresentar sucintamente a resposta kantiana sobre sua teoria do conhecimento ou, como se diria em termos atuais, a sua ________________
*Tecnóloga em Webdesign – Faculdade de Tecnologia de João Pessoa/PB
Cursando MBA em Gestão de Pessoas – Instituto de Educação Superior da Paraíba
E-mail: evagondim@hotmail.com

epistemologia. Onde, duas respostasantagônicas à questão da origem e da possibilidade do conhecimento existiam desde os antigos gregos: o racionalismo e o empirismo. Como será exposto a seguir, para o filósofo na sua fase crítica, as duas concepções eram insuficientes e problemáticas. Por isso, propõe-se a averiguar, através de uma crítica da razão pura, a possibilidade da metafísica ser uma ciência. O seu esforço epistemológico pretendeudar conta da ciência da época.

2. PRINCIPAL OBJETIVO DA CRÍTICA DE KANT

A tarefa primordial de Kant era avaliar a possibilidade da metafísica ser elaborada sob os parâmetros de cientificidade de sua época.
O problema fundamental de toda a metafísica é a questão "que é que existe?" E quanto a essa questão fundamental, as principais correntes que, no final do século XVIII Kant se propõe aconciliar, são o racionalismo e seu oposto o empirismo. Que serão explicadas a seguir.
2.1 Racionalismo
O racionalismo é a "posição epistemológica que vê no pensamento, na razão, a fonte principal do conhecimento" (Hessen, 1987, p. 60).
É a concepção filosófica que afirma a razão como única faculdade de propiciar o conhecimento adequado da realidade. A razão, por iluminar o real e perceber asconexões e relações que o constituem, é a capacidade de apreender ou de ver as coisas em suas articulações ou interdependência em que se encontram umas com as outras. Ao partir do pressuposto de que o pensamento coincide com o ser, a filosofia ocidental, desde suas origens, percebe que há concordância entre a estrutura da razão e a estrutura análoga do real, pois, caso houvesse total desacordoentre a razão e a realidade, o real seria incognoscível e nada se poderia dizer a respeito.
2.2 Empirismo
É a "concepção que fundamenta nosso conhecimento, ou o material com o qual ele é construído, na experiência através dos cinco sentidos" (Honderich, 1995, p. 226).
Assim, os empiristas consideram a experiência como a fonte e o critério seguro de todo conhecimento. A sensibilidade é...
tracking img