Cpc 32

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2512 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
RELATÓRIO CPC 32


O CPC 32 tem o intuito de contabilizar lucros futuros e atuais e os impostos em cima desses, mediante liquidação de valores contábeis e valores no ato de sua realização.


Esse pronunciamento é um processo de adequação de normas e medidas contábeis brasileiras ao modelo internacional, viabilizando o mesmo procedimento em qualquer país.


Ela falasobre a recuperação de alguns impostos e contribuições sejam nacionais ou estrangeiros mediante a aquisição de produtos e/ou matéria prima na qual esses impostos estão embutidos, porém não podemos esquecer que os mesmos deverão ser contabilizados corretamente, sendo assim afirmamos que os valores dos impostos interferem no valor ou preço dos produtos.


Esse pronunciamento não se aplica asconcessões governamentais e créditos fiscais de investimentos.

No pronunciamento CPC 32 são utilizados os seguintes termos: Resultado Contábil, Lucro Tributável, Despesa Tributária, Tributo Corrente, Passivo Fiscal diferido e Ativo Fiscal Diferido onde todos falam sobre os prejuízos e lucros devidos ou recuperáveis dentro de um determinado período.

* Diferença Temporária: o valor contábil entre oativo e passivo são diferentes, sendo dois: Tributável (diferenças resultante em valores tributáveis) e a Dedutível (diferenças resultantes em valores dedutíveis ou dedução do valor de um equipamento, peça e ou produto mediante um prejuízo no seu valor) ambos determinam o Lucro Tributável (prejuízo fiscal).

* Base Fiscal é o valor a ser baseado para o calculo de impostos, seja lucro ou prejuízo.No caso do passivo a base fiscal é o seu valor contábil menos as deduções fiscais dentro de períodos futuros. Já o ativo é o valor que será dedutível fiscal contra qualquer benefício tributáveis quando recuperado o valor contábil do mesmo.

Empréstimo tem efeito contábil, mas não tem efeito fiscal, já os dividendos não são tributáveis é um ativo dedutível.


Todas as despesasprovisionadas entram no Passivo Circulante, assim como também multas e penalidades. As receitas de juros recebidas antecipadamente são tributadas como regime de caixa. Pagamento de empréstimo não tem efeito fiscal.


Gastos com pesquisas são considerados para o lucro contábil uma despesas dedutíveis o período incorridas. Quando a base fiscal não for identificada (ativo e passivo) devem serreconhecidos sempre que a recuperação ou liquidação do valor contábil de pagamentos futuros de tributos sejam maior/menor a recuperação ou liquidação mediante efeitos fiscais.
Nas demonstrações Contábeis consolidadas a base fiscal é baseada na declaração de tributos consolidada nas jurisdições e em outras jurisdições a base fiscal é baseada nos tributos de cada empresa.


TributosFiscais Correntes
São reconhecidos como passivo os tributos correntes que não estejam pagos dentro de determinado período. Caso os valores pagos for maiores que os de período anteriores e atual os mesmos são reconhecidos como ativo, assim como os prejuízos fiscais podendo ser recuperados.


Tributos Fiscais Diferidos
Decorrentes de diferenças dedutíveis ou prejuízos fiscais,podendo a mesma ser utilizada.


Ativos e Passivos fiscais diferidos não podem ser descontados valores presentes. Os mesmos só poderá haver alguma mudança após sua contabilização e mediante pronunciamentos.


As alíquotas dos tributos fiscais diferidas devem ser reconhecidas no período que o ativo é realizado e/ou o passivo liquidado.


Um ativo não terá o seu valorrecuperado em períodos futuros, não podendo exceder sua base fiscal para que possa ser permitida a dedução para fins fiscais. Conforme o valor do ativo diminuir ou depreciar o beneficiário poderá reaver a diferença fiscal dos tributos.


Antes que o dinheiro de determinados produtos sejam recebidos as receitas não afetam no lucro tributável um exemplo é quando um banco financia um imóvel ou...
tracking img