Cotas nas universidades

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1356 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE COTAS NAS UNIVERSIDADES:

OBJETIVOS :
Geral:
• O objetivo geral desse trabalho é discutir sobre as cotas nas universidades públicas. As cotas tem o objetivo de diminuir o percentual da nota de corte para certos alunos, ou separar vagas para serem preenchidas por eles.


Específicos:
• Falar sobre o novo sistema de cotas que foi estabelecido em algumas universidadespúblicas brasileiras. E falar quais são essas cotas.

• Avaliar se esse sistema realmente funciona e se ele é efetivo para chegar-se a igualdade social, que é o principal objetivo das cotas.

• Mostrar por que essas tais cotas, são tão discutidas entre as pessoas e o porque delas existirem.














JUSTIFICATIVA:

Cotas raciais. Juntamente à questão doaborto e à da pena de morte, é um dos assuntos mais polêmicos do nosso país. Talvez o mais polêmico. Em qualquer conversa entre amigos, só em tocar no assunto, já provoca grandes discussões.

O sistema de cotas para negros se justifica diante da constatação de que a universidade brasileira abriga em sua maioria esmagadora pessoas de cor branca, de modo a valorizar apenas o pensamento deum segmento étnico na construção das soluções para os problemas atuais de nossa sociedade. O negro não tem oportunidades comuns às do branco e isso faz com que ele não tenha acesso à boa educação, ocupando, em sua maioria, posições subalternas, sem a chance de ter um cargo de prestígio social.

As cotas sociais reservam vagas para candidatos oriundos de escola pública, população debaixa renda, deficientes e até para filhos de policiais civis e militares, bombeiros militares e inspetores de segurança e administração penitenciária, mortos ou incapacitados em razão do serviço – como é lei para as universidades estaduais do Rio de Janeiro. A intenção é incluir no ensino superior candidatos que são prejudicados no processo seletivo por terem tido menos oportunidades de aprimorar oestudo.

O conceito de cotização de vagas aplica-se , geralmente por tempo determinado. Estas populações podem ser grupos étnicos ou raciais, classes sociais, imigrantes, deficientes físicos, mulheres, idosos, dentre outros.







REFERENCIAL TEÓRICO:

Existem vários artigos sobre o sistema de cotas nas universidades. Alguns autores contra (Guimarães e Neves), eoutros a favor(Arabela e Halsey).

A constituição federal no Artigo 5º cita que: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes...”

A constituição diz que todos devem terdireitos iguais, mas ao mesmo tempo diz que, para se alcançar essa igualdade, é preciso se promover ações que façam com que todos a tenham. Por que há cotas para mulheres e deficientes em diversos ramos se eles têm que ser considerados iguais aos homens e a quem não é deficiente? Nenhuma cota tem a função de ser eterna, sua função é chegar o mais próximo possível da igualdade pregada na constituiçãopara que ela seja realmente exercida por todos. É função do Estado atingir essa igualdade que sua principal lei prega e que deixou de promover em épocas anteriores.

Segundo Arabela Campos Oliven:
“Esse artigo dará maior ênfase à questões relacionadas à política de cotas raciais na seleção de candidatos a cursos superiores, uma vez que essa política tem suscitado um grande debateatualmente. Políticas de cotas são formas de ação afirmativa que podem se basear em critérios não apenas raciais, mas sociais, biológicos etc. É num contexto histórico mais amplo, o da implementação de políticas de ação afirmativa, que analisaremos o debate sobre formas de ingresso em universidades que levam em conta critérios raciais tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil.
O QUE SÃO...
tracking img