Cotabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1472 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 - Pergunta
Milton Santos, um dos maiores geógrafos brasileiros, falecido em 2001, escreveu várias obras sobre a globalização. Leia o trecho abaixo com atenção e, em seguida, observe a charge de Angeli.
Contra o globalitarismo. Pobres seriam o agente político da nova globalização proposta por Milton Santos
Essa globalização não vai durar. Primeiro, ela nã,o é única possível. Segundo, não vaidurar como está porque como está é monstruosa, perversa. Não vai durar porque não tem finalidade (Milton Santos).
No livro Por uma outra globalização - do pensamento único a consciência universal, Milton Santos observa a globalização sobre três óticas: como fábula, perversidade e possibilidade para o futuro. A fábula é propagada por Estados e empresas, que colocam a globalização como fatoinevitável. A imposição desse "pensamento único" naturaliza o caráter perverso do fenômeno e constitui o que Milton chamava "violência da informação". A perversidade da globalização se revela na medida em que seus benefícios não atingem sequer um quarto da população mundial, ao custo da pauperização de continentes inteiros. Vista como possibilidade para o futuro, ela passaria a empregar as técnicas deforma mais solidária, de modo a derrubar o globalitarismo - termo cunhado por Milton que agrega ao conceito de globalização a noção de totalitarismo.
Considere as afirmações que seguem e assinale a alternativa certa.
I. O texto afirma que Milton Santos considerava a globalização um processo perverso, em que a riqueza de poucos implica a pobreza de muitos.
II. A charge é uma crítica àglobalização, uma vez que mostra que não há igualdade econômica entre as regiões.
III. No mapa da charge, Angeli colocou aleatoriamente os rótulos de "ricos" e "pobres", não tendo qualquer preocupação com a divisão real do globo.
Justificativa.
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|
|

a - Todas as afirmações estão corretas.
b - Somente asafirmações I e II estão corretas.
c - Somente as afirmações I e III estão corretas.
d - Somente as afirmações II e III estão corretas.
e - Somente a afirmação I está correta.

2 - Pergunta
O final da Idade Média foi marcado por profundas mudanças econômicas e sociais que influenciaram a arte. O termo Renascimento designa uma nova postura do homem diante do mundo, substituindo o teocentrismo e a fépelo antropocentrismo e pela ciência. Na pintura, a nova percepção foi marcada principalmente pelo uso da perspectiva, pelo jogo da oposição claro/escuro, pela racionalidade e pela representação fiel das formas. Entre as alternativas abaixo, indique aquela que corresponde à definição de pintura renascentista.
a - Pablo Picasso (1907)
b - Sandro Botticelli (1438)
c - Claude Monet (1872)
d -Cândido Portinari (1955)
e - Anônimo (Século 12)

3 - Pergunta
(Ministério das Relações Exteriores - Instituto Rio Branco - Cespe/Unb - 2010 - com adaptações). Leia o texto a seguir.
Poucos depoimentos eu tenho lido mais emocionantes que o artigo-reportagem de Oscar Niemeyer sobre sua experiência em Brasília. Para quem conhece apenas o arquiteto, o artigo poderá passar por uma defesa em causaprópria - o revide normal de um pai que sai de sua mansidão costumeira para ir brigar por um filho em quem querem bater. Mas, para quem conhece o homem, o artigo assume proporções dramáticas. Pois só Oscar é não só o avesso do causídico, como um dos seres mais antiautopromocionas que já conheci em minha vida.
Sua modéstia não é, como de comum, uma forma infame de vaidade. Ela não tem nada a ver com oconhecimento realista - que Oscar tem - de seu valor profissional e de suas possibilidades. É a modéstia dos criadores verdadeiramente integrados com a vida, dos que sabem não há tempo de perder, que é preciso construir a beleza e a felicidade do mundo em que, por isso mesmo que, no indivíduo, é tudo tão frágil e precário.
Oscar não acredita em Papai do Céu, nem que estará um dia...
tracking img