Corrosão galvânica e proteção catódica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1576 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Experimento

CORROSÃO GALVÂNICA E PROTEÇÃO CATÓDICA

São José dos Campos
29 de Outubro de 2010

1. OBJETIVOS
1
Reconhecer a ocorrência de corrosão galvânica e aplicar a proteção catódica para evitar este tipo de corrosão.

2. INTRODUÇÃO

Proteção catódica é uma técnica que reduz ou elimina a corrosão no aço, tornando-o catódico, seja pela introdução de corrente contínuagalvânica, utilizando- se anodos de sacrifício, seja por impressão direta em sua superfície de corrente contínua com uso de retificadores [2].

Pode-se entender que a liga de aço é uma fonte de milhares de pilhas formadas pelo ferro abundante (+95%) e os demais metais componentes da liga, onde o aço é o boi de piranha, quer dizer o anodo de sacrifício e aqueles outros metais os catodos. A PCinverte esta situação, formando uma nova pilha, onde barras e cabos de proteção tornam-se catodos, região da pilha que não corrói [2].

Basicamente, existem dois tipos de proteção catódica que podem ser utilizados para combater quaisquer tipos de corrosão e/ou material/meio (incluindo corrosão galvânica e/ou tubulaçõesenterradas). Os dois tipos são:
- proteção por anôdos de sacrifício;
-proteção por corrente impressa.

Vários fatores são levados em consideração para a escolha de um outro tipo. A condutividade do meio ao qual está exposto o metal é, em geral, o fator determinante. Para tubulações enterradas, para condução de combustíveis, o tipo utilizado é a proteção catódica por corrente impressa.

Toda corrosão é essencialmente galvânica. A diferença eletroquímica entredois metais (quando molhados) causa fluxo de elétrons e criação de íons. Estes íons se combinam com oxigênio ou outros elementos para criar produtos de corrosão [1].
O que isso significa para você é que limpar os produtos corrosivos não resolverá o problema. A causa da corrosão é usualmente o ambiente (fazer cerveja) e os metais em si próprios.

Cada metal possui um pequeno potencial deherança elétrica; é o que permite fazer baterias usando uma batata, um prego, e um fio de cobre. A eletricidade não vem da batata, mas da diferença de potencial dos metais que você espetou nela - como o fio de cobre e o prego de ferro. Todos os metais têm um potencial particular e um ranking de metais do mais passivo (mais baixo potencial - platina), para o mais ativo (mais alto potencial –magnésio).


3. MATERIAIS E REAGENTES

- 1 béquer de 500 mL
- 4 béqueres de 150 mL
- 1 pipeta graduada de 10 mL
- 1 espátula
- 1 bagueta
- 1 balança
- 1 pedaço de lã de aço
- 2 fios conectores com pinças
- 1 pilha pequena comercial
- HCl (0.5mol/L)
- solução de K3[Fe(CN)6]
- solução de fenolftaleína
- Solução de NaCl 3%
- Zn
- Fe
- Cu

4. TOXICIDADE

ÁcidoClorídrico
Informações toxicológicas:
- Toxicidade aguda
LC50 ( inalação, rato): 3124 ppm (V) / 1 h.
- Sensibilização: Causa queimaduras nas mucosas e trato respiratório e digestivo, dentes, olhos e pele.
- Outras informações toxicológicas:
Após a inalação dos fumos: irritação ou queimadura das mucosas.
Depois do contato com a pele: queimaduras ou forte irritação local.
Depois do contato com osolhos: pode provocar cegueira.
Após a ingestão: queimadura da boca, esôfago e trato gastrointestinal.

Cloreto de sódio
Informações toxicológicas:
- Toxicidade aguda
LD50 (oral,rato): 2610 mg/kg
LD50 (cutânea, coelho): > 10000 mg/kg
- Sensibilização pele (coelho) : leve irritação
olhos (coelho) : leve irritação
- Toxicidade crônica: Não cancerígeno, não teratogênico em experimentos animais.Zinco
Informações toxicológicas:
- Toxicidade aguda: não estão disponíveis
- Outras Informações Toxicológicas:
Após a inalação: irritação das vias respiratórias
Depois do contato com a pele: ligeira irritação
Após absorção: febre, sintomas musculares, náuseas, vômitos

Ferrocianeto de Potássio
Informações toxicológicas:
- Toxicidade aguda:
LD50 (oral, rato): 3613 mg/kg (subst....
tracking img