Corrida imperialista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1012 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ÁFRICA E ÁSIA NO SÉCULO XIX DURANTE A CORRIDA IMPERIALISTA

Uma das principais causas da Revolução Industrial nos século XVIII e XIX foi a expansão das relações capitalistas. O capitalismo iniciado durante os séculos XV e XVI consolidou-se no século XIX, deixando sua fase Comercial e alcançando o seu momento Industrial. Essa nova fase é caracterizada com a propriedade privada dos meios deprodução, o trabalho assalariado e a produção voltada para a exportação. Como a Europa era o continente líder na conjuntura das transformações no modo de produzir, avançou sobre os continentes asiático e africano em busca de matéria-prima e mercado consumidor realizando uma dominação política, econômica e cultural designada Neocolonialismo.
Os países recém-industrializados buscavam também regiõesatrasadas para aplicar seu capital, influenciá-las para garantir seus interesses militares e econômicos no monitoramento das rotas comerciais. As civilizações brancas “superiores” desenvolveriam as civilizações não-brancas, e eram teorias como o Darwinismo Social que dava convicção à essas nações de impor suas culturas e seus interesses. Contudo, essas missões “humanitárias” só tiveram uma filosofiasegregacionista e uma política racista estabelecendo a Europa como Senhora do Mundo e fixando a Inglaterra como a maior potência do século XIX.
Além destes fatores pertinentes à continuação da supremacia europeia, havia o aumento populacional, de onde se obteria o exército imperialista originado pelo excedente populacional da época.
A participação das nações europeias no novo colonialismo se davaà medida que se industrializavam, iniciando com a Inglaterra, depois Estados Unidos e Japão, posteriormente França, Países Baixos, Bélgica e Rússia finalizando com Alemanha e Itália (após suas unificações) e acompanhadas de Portugal e Espanha.
Como já mencionado algumas filosofias davam justificativas à esses países para subjugar outros territórios. Podemos tomar como exemplo “O fardo do homembranco” na Inglaterra, os ideais iluministas na França que supostamente civilizariam os ingênuos nativos de terras distantes.
Além do Darwinismo Social tínhamos as justificativas biológicas (análise do crânio e analogia aos macacos) e religiosas (“caras queimadas” filhos de Sem) que contrastavam com a missão religiosa do colonialismo.
A charge satiriza as pretensões imperialistas de algunspaíses europeus em relação à África: Espanha, Grã-Betanha, Alemanha e França perseguem o sultão do Marrocos, que foge, tentando salvar seu país da invasão.
CONSEQUÊNCIAS
Como resultado do Imperialismo tem-se além da dinamização capitalista, a dizimação das populações devido às muitas resistências dos países asiáticos e africanos. Como as iniciativas argelinas, senegalesas, etíopes, saarianas esul-africanas contra a invasão estrangeira. Estrategicamente as nações imperialistas tomaram partido de um dos grupos rivais de cada lugar e incitaram uma “autodestruição” sendo elas as beneficiadas com este ato.
Em 1885 ocorreu a Conferência de Berlim onde ocorreu a partilha africana, como evidência dos interesses europeus podemos tomar a divisão deste continente com retas e unindo grupos étnicosrivais.

“A natureza distribui desigualmente no planeta os depósitos e a abundância das matérias-primas [...] concentrou-os nas Áfricas, nas Ásias Tropicais, Oceanias Equatorias [...] A humanidade total deve poder usufruir da riqueza total espalhada pelo planeta. Esta riqueza é o tesouro comum da humanidade”.

A maior consequência do Imperialismo foram os choques entre as potências imperialistas ecom isso o acirramento da tensão internacional o que convergiu para a Primeira Guerra Mundial.
INGLATERRA E ÍNDIA
Após a Guerra de Secessão (1763) entre Inglaterra e França, a posse da Índia ficou a mercê da Inglaterra que fundou a Companhia das Índias Orientais. As tropas inglesas na Índia eram predominantemete constituída por nativos denominados cipaios ou sipaios.
Da segunda metade do...
tracking img