Correntes da Historia Africana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4265 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de setembro de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice
Introdução 3
1. Historiografia Africana 4
2. Correntes da Historiografia Africana 5
2.1. Corrente eurocentrista 6
2.1.1. Características 6
2.2. Corrente Afrocentrista 7
2.2.1. Características 7
2.3. Corrente Progressista 7
2.3.1. Características 9
3. Factores de emergência da corrente progressista africanista 9
4. Evolução da historiografia africana 9
5. Problemas da historiografiaafricana 11
6. As fontes escritas 12
7. Métodos da Historiografia Africana 12
8. Historiadores que contribuíram para a historiografia africana 12
Conclusão 15
Bibliografia 16


Introdução
A história é o estudo feito cientificamente das diversas actividades e criações de outros tempos, considerada numa época determinada e dentro de sociedades extremamente variadas. E a cada etapa de desenvolvimento dasociedade correspondeu uma forma própria de encarar e fazer história, ou seja, um tipo próprio de historiografia.
É nesta perspectiva que o trabalho vai-se dedicar na abordagem da Historiografia Africana não deixando de fora as correntes que fazem parte da senda do trabalho, nos referimos da corrente da inferioridade africana mas conhecido por corrente eurocentrista. Esta corrente teve comocaracterística essencial o racismo em relação a raça negra. Em seguida falaremos da corrente afrocentrista que valorizava as pesquisas africanas, ou seja, as contribuições africanas nos referem de os primeiros contactos entre afro-asiáticos que teve como consequência no século XVIII a revolução industrial isto na Inglaterra, além disso os historiadores africanos são unânimes em afirmarem que a problemáticada historiografia de África parte a partir da segunda corrente. E por último a corrente progressista, que faz uma fusão entre as duas primeiras abordadas no trabalho.
Foi a partir dos meados do Séculos XX que África aparece na cena internacional por um lado devido a descobertas arqueológicas que revelam as civilizações até então desconhecidas e devido aos processos das independências. Durantemuito tempo pensou-se que África não tinha história.
Porém a historiografia africana pode ser explicado sobre vários ângulos chamados correntes. Assim, existem três principais correntes como dizíamos a priori que tentaram explicar a participação ou não dos africanos na reconstituição da história universal.
Para a realização do mesmo, houve a necessidade de busca das fontes, leitura, análise dasmesma, interpretação que foram coadjuvadas pela reflexão do grupo, quanto a organização lógica o mesmo está organizado da seguinte forma: parte introdutora, desenvolvimento da questão, conclusão e a sua respectiva bibliografia.

1. Historiografia Africana
Entender a história de África, requer o conhecimento da sua historiografia ao examinamos, lendo seus autores encontramos reproduzidos algunselementos em comum relativo a identificação, a imagem da África encontradas nos escritos ocidentais e nos próprios africanos.
Para historiografia Africana devemos entender a história da história de África. Assim, a descrição dos factos históricos começam a partir dos historiadores da civilização Islâmica que, por sua vez foi canhado o estatuto da historiografia a partir de 1948. A historiografiaafricana constitui um problema situado num contexto da escassez das fontes do relato histórico. Desta feita, o estudo e a reconstituição da historiografia africana passaram a ser actividade bem estabelecida a partir do processo descolonização.
A recolha, combinação, análise e divulgação de dados sobre o passado dos povos africanos, segundo fontes que merece uma certa credibilidade foram provavelmenteiniciados por mercadores e viajantes geógrafos nos finais do primeiro milénio da nossa era (n.e). Os escritos que eles deixaram forneceram informações sobre as formas de organizações política, económicas e sociais dessas comunidades destaque das obras de:
Ali Massudi (1950);
Ali Bakir (1029-1054);
Ali Idrissi (1554);
Ali Umuri (1301-1349);
IBN Balla (1304-1369).
Que sem ser os historiadores...
tracking img