Correio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5216 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pontifícia Universidade Católica do Paraná.
Caso Correios: Sedex
7UNS


São José dos Pinhais
Junho/2009



SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3
2 BREVE HISTÓRICO DA EMPRESA 4
2.1 Confiança e lucratividade 5
3 LIDERANÇA E ENFOQUE ESTRATÉGICO 6
3.1 SEDEX – Serviço de Encomenda Expressa 9
3.2 Atributos Gerais 10
4 CONTEXTO ORGANIZACIONAL: CULTURA, VALORES E ESTRUTURA ORGANIZACIONAL 11
5GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS 13
6 DESENVOLVIMENTO DE VÍNCULOS EXTERNOS E APRENDIZAGEM COM O AMBIENTE 14
7 INFRAESTRUTURA, METODOLOGIAS E FERRAMENTAS DE IMPLEMENTAÇÃO 15
7.1 Rastreamento 16
7.2 SRO – Sistema de Rastreamento de Objetos 16
7.3 Fluxo do Sedex 18
8 MENSURAÇÃO DE RESULTADOS E APRENDIZAGEM 20
Conclusão 22
REFERÊNCIAS 23






1 INTRODUÇÃO

O presente estudo tem por objetivoanalisar o caso de inovação da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos no setor logístico no que diz respeito ao serviço de encomenda expressa, o SEDEX.
O SEDEX foi criado na década de 1980 e tem avançado cada vez mais em suas peculiaridades, trazendo cada vez mais inovações em seus processos, como maior disponibilidade em todos os municípios brasileiros, maior velocidade graças à gigantescamalha viária postal, possibilidade de rastreamento em tempo real, entre outros atributos que se pode verificar no decorrer do estudo.
























2 BREVE HISTÓRICO DA EMPRESA


A ECT é o maior Correio da América Latina em termos de tráfego postal doméstico (cerca de 80% do tráfego da Região), faturamento, estrutura física, número de empregados e ofertas deserviços, produtos e soluções aos clientes. Considerando a dimensão do território brasileiro (5º maior país do mundo) com seus 5.564 municípios e presença da Empresa em todos eles, esta grandiosidade fica ainda mais significativa, pois a ECT tem cumprido com destaque, até então, sua missão de infraestrutura básica, integrando todo o País, fomentando as relações pessoais e jurídicas e servindo deesteio fundamental ao desenvolvimento econômico, social e cultural do Brasil.
A empresa “Reputation Institute” publicou em junho de 2008 mais um
resultado de suas pesquisas anuais sobre a reputação das maiores empresas do mundo em termos de faturamento. Pela primeira vez, o setor postal fez parte da pesquisa e a ECT ficou colocada na 50º posição geral na frente de marcas como FedEx (52º), Nestlé(57º), Apple (63º).
A ECT é a primeira colocada em respeitabilidade entre as empresa de correios do mundo e a segunda do ramo de logística, de acordo com o ranking divulgado em 2008 pela revista norte-americana Forbes. A pesquisa foi elaborada pelo Reputation Institute, organização com sede em Nova Iorque, com 10 anos de experiência em estudos sobre reputação corporativa.
Os Correios, queaparecem pela primeira vez na lista “Top 50”, superaram a FedEx americana, que está em 52º lugar no ranking. Dentre todas as empresas brasileiras citadas na pesquisa, a ECT foi considerada a quinta mais confiável.
A pesquisa, realizada pelo terceiro ano consecutivo, foi elaborada entre fevereiro e março de 2008 em seis continentes, abrangendo 27 países, mais de mil empresas e 60 mil consumidores,totalizando 175 mil avaliações.
Para obtenção dos resultados, o instituto avaliou sete variáveis: inovação, produtos e serviços, liderança, ambiente de trabalho, cidadania, governança corporativa e desempenho. Foram avaliadas as 600 maiores empresas do mundo, com base na relação entre suas receitas anuais e o Produto Interno Bruto dos países onde estão sediadas. Essas empresas representam 24 ramosdiferentes de negócios.
O Reputation Institute foi criado com o propósito de desenvolver e disseminar o conhecimento sobre reputação corporativa, identidade e marca e ajudar as organizações a implementar as melhores práticas de gestão nessas áreas. Com escritórios em sete países – Estados Unidos, Chile, África do Sul, Brasil, Espanha, Dinamarca e Holanda – e uma grande rede de associados, o...
tracking img