Correia transportadora

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2505 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PROJETO DE CORREIA TRANSPORTADORA

Máquinas de Elevação e Transporte




1. CARACTERÍSTICAS DO MATERIAL A SER TRANSPORTADO

Material: Soja Integral;
Tamanho: C – Granular < ½ ”;
Capacidade de escoamento/ângulo de repouso: escoamento fácil / 20° - 29°
Abrasividade: 7 - Muito abrasivo
Características Mistas: N – contém poeira explosiva
= 0,8 t/m³
Ângulo de repouso: 21º - 18°Inclinação máxima recomendável: 12° - 16°
Código: C27NW

2. PERFIL DO TRANSPORTADOR

Aqui se encontra apenas um esboço, em anexo, o layout utilizado em AutoCAD.






3. DESENVOLVIMENTO MATEMÁTICO
3.1 Cálculo da capacidade do transportador
Cálculo da capacidade Volumétrica do Transportador (t/m³) a uma velocidade em m/s:


Onde:
C = capacidade volumétrica de umtransportador a uma velocidade V em m/s (t/m³);
V = velocidade de um transportador (m/s);
K = fator de correção da capacidade de um transportador devido à inclinação () do mesmo segundo a tabela 1-03.
dp = distância padrão do material à borda da correia (pol)
B = largura da correia (pol)
Faz-se então:
Para uma largura de 24”, de acordo com a Tabela 1-04 (abaixo), adota-se um ângulo de acomodaçãode 5° e, de acordo com a tabela 1-03 (abaixo), para um ângulo de inclinação de 10º, K=0,95.



3.2 Cálculo da capacidade de carga (Q)

Onde:

Q = capacidade de carga (t/h)
= peso específico do material (t/m³)

A partir do cálculo de C no tópico anterior, temos que:

Percebendo, assim, que:
* a capacidade encontrada está bem próxima da desejada (191 t/h);
* pela Tabela 1-06,a largura está de acordo, pois transporta materiais com tamanho de 5”.

3.3 Seleção da Velocidade da Correia

Observa-se a tabela 1-05, para materiais muito abrasivos, B=24 pol e V=2,3 m/s.

3.4 Seleção da série de roletes

Cálculo do fator de aplicação

Onde:
Fator A: tipo de serviço (Tabela 1-07);

Fator B: característica do material (Tabela 1-08).

Logo:
Considerando umregime de trabalho de até 6 h/dia e com operação intermitente: A = 6;
Considerando um tamanho máximo de pedaços 4”, com peso do material de 0,8 t/m³: B = 24;

Obtendo, assim, um fator de aplicação de:

Portanto:
A partir do Gráfico 1-02: para uma velocidade de 2,4 m/s e C=144, a série de roletes selecionada é a série 2024 ACD.

Verificação da série selecionada

Calcula-se a força radial nosrolamentos:

Onde:
Fr= força radial nos rolamentos
Wm= peso do material na correia (kgf/m)
Wb=peso da correia (kgf/m)
Wr= peso do rolo (kgf) – (ver tabela 1-10)
a = espaçamento entre roletes de carga (w)
=ângulo de inclinação dos rolos laterais (graus)
j= fator indicativo da porcentagem do material sobre o rolo central (ver tabela 1-09)

Assim, temos:

Pela Tabela 1-27 (abaixo),para uma largura da correia de 24”, o valor médio para o peso da correia é 7,7 kgf/m. De acordo com a Tabela 1-10 (acima), para uma largura de correia de 24”, o valor médio para o peso de um rolo é de 4,3 kgf/m.

Ainda analisando asa tabelas dadas, temos:
a partir da Tabela 1-15 (abaixo), para a mesma largura e peso específico de 0,8 t/m³, o espaçamento a vale 1,35.
A partir da Tabela 1-04(abaixo): a correia transportada tem um ângulo de inclinação lateral =35º.
Da Tabela 1-09 (abaixo), para =35º, temos j=0,60.

Então:

3.5 Seleção da vida útil teórica

Para o presente trabalho, utilizou-se um serviço intermitente ou provisório com vida útil teórica de 20000 horas.

3.6 Cálculo da carga dinâmica (Cd) nos rolamentos



Onde:
Cd=carga dinâmica nos rolamentos (kgf);Fr=força radial nos rolamentos (kgf);
Sr=fator de segurança do rolamento.

Com o valor de Cd encontrado, verifica-se a série de roletes pela tabela 1-12 e se carga que atua no eixo (Fr) é compatível com a máxima permitida.

Assim, temos que:

Primeiramente, devemos, a partir dos valores de velocidade (“V”) e de raio (“R”) (conhecidos), encontrar o valor da velocidade angular (“”) para que, ao...
tracking img