Coqueluche

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2367 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução
A coqueluche é uma doença do trato respiratório, altamente contagiosa, tem como agente etiológico principalmente o cocobacilo Gram negativo aeróbio denominado Bordetella pertussis. A síndrome se caracteriza por tosse progressiva e ofegante de rápida transmissão, chegando a infectar 80 a 90% dos indivíduos susceptíveis que tem contato com a bactéria. Sendo o ser humano o únicoreservatório conhecido da doença. O período de incubação dura em média, cinco a dez dias, podendo variar de uma a três semanas. (MS/SVS, 2009)
A transmissão ocorre através do contato direto com material de nasofaringe de pessoas infectadas. O agente sobrevive pouco tempo fora do hospedeiro, sendo assim incomum sua transmissibilidade através do conato indireto. A transmissibilidade é alta em ambientefamiliar (Edwards e Decker, 2004).
A susceptibilidade é geral apenas se tornando imunes os indivíduos que: adquiriram a doença (imunidade duradoura, porém não permanente), indivíduos vacinados contra o bacilo causador da doença. (MS/SVS, 2009)
A doença é endêmica, ocorrendo em picos epidêmicos a cada três a cinco anos, independente da cobertura vacinal da população, indicando que omicroorganismo possui circulação continua entre os indivíduos (Edwards e Decker, 2004).

Aspectos clínicos e laboratoriais
A apresentação clínica da doença é dividida em quatro períodos: incubação, fase catarral, fase de tosse paroxística e convalescença. O período de incubação tem duração de aproximadamente seis a dez dias. O período de maior transmissibilidade da doença é a fase catarral, que possuiduração aproximada de duas semanas. Dificilmente suspeita-se do diagnóstico nesse período, pois o quadro clínico é de uma infecção inespecífica das vias aéreas superiores. Após a fase catarral, o período de tosse paroxística, tem duração de aproximadamente três a seis semanas e é caracterizado por aumento da frequência e intensidade dos episódios da tosse, guinchos respiratórios vômitos pós-tosse ecianose, com febre baixa ou ausência de febre. Durante o estágio de convalescência observa-se um declínio dos sintomas. (Tozzi e col, 2005)
A suspeita diagnóstica de coqueluche é realizada principalmente a partir do quadro clínico compatível com a doença. No Brasil adota-se como caso suspeito de coqueluche toda pessoa que, sem outra causa aparente independente do estado vacinal ou idade, apresentetosse seca há pelo menos catorze dias, acompanhada de pelo menos uma das seguintes manifestações: tosse paroxística, guincho inspiratório ou vômito pós-tosse. (MS/SVS, 2009)
Deve-se, no entanto realizar os exames laboratoriais para confirmação diagnóstica, esses exames podem ser: cultura de secreção orofaríngea com isolamento da bactéria Bordetella pertussis, técnicas de detecção do DNA dabactéria por reação em cadeia da polimerase, ou testes sorológicos para detecção de anticorpos. O teste padrão ouro para confirmação diagnóstica é a cultura do agente etiológico (MS/SVS, 2009). É um exame de difícil realização na rotina laboratorial dos serviços de saúde o que dificulta a existência de dados fidedignos sobre a dimensão da coqueluche no Brasil.

Tratamento
A eritromicina (depreferência o estolato) é o antimicrobiano de escolha para o tratamento da coqueluche, visto ser mais eficiente e menos tóxico. Esse antibiótico é capaz de erradicar o agente no organismo em 1 ou 2 dias, quando seu uso for iniciado durante o período catarral ou no início do período paroxístico, promovendo, assim, a diminuição do período de transmissibilidade da doença. (MS/SVS, 2009)

Vacinas
Em 1914foi licenciada nos EUA a primeira vacina contra coqueluche. Em 1948 o componente anticoqueluche foi associado aos componentes antitetânico e antidiftérico, o DPT, então liberada para uso em crianças de até 7 anos. Com o objetivo de diminuir os efeitos colaterais do componente anticoqueluche da DPT foram desenvolvidas, a partir do final da década de 1970, vacinas que associavam os componentes...
tracking img