Controle de qualidade de comprimidos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1575 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Formas farmacêuticas
Forma farmacêutica é uma denominação utilizada para descrever o conjunto das principais características físicas e químicas do medicamento,relacionadas com sua aparência e outros aspectos ligados á liberação do principio ativo;
Formas farmacêutica Sólidas
Cápsulas
Formas farmacêuticas sólidas nas quais uma ou mais substâncias medicinais e/ou inertes são acondicionadas emum pequeno invólucro ou receptáculo,em geral preparado á base de gelatina,podendo ser mole ou dura.
Capsulas de gelatina dura
O invólucro é constituído por duas partes cilíndricas abertas numa das extremidades, apresentando fundo hemisférico. As formulações para este tipo de invólucro englobam maioritariamente substâncias como gelatina, glicerina e água, assim como outros adjuvantes quemelhoram as características tecnológicas e de conservação da preparação farmacêutica.
Este tipo de cápsulas podem conter uma ou mais substâncias activas, geralmente sólidas, pulverulentas ou granulosas. O conteúdo é veiculado com excipientes que conferem consistência e preenchem espaços - diluentes - e promovem o deslizamento do pó ou granulado nas paredes da cápsula - lubrificantes.
O enchimento decápsulas duras à escala laboratorial ou em farmácias, onde em regra são produzidas pequenas quantidades, pode ser feito de forma manual ou semi-automática. A nível industrial as quantidades requeridas são superiores, sendo o enchimento feito de forma automática (Ansel,2000,P.190).

Capsulas de gelatina mole
Nestas cápsulas o invólucro é constituído pelos mesmos componentes básicos que sãoutilizados na produção das cápsulas duras, embora as proporções sejam diferentes. Apresentam maior quantidade relativa de glicerina ou um álcool poli-hídrico como o sorbitol, para tornar a gelatina elástica ou parecida com um plástico.Essas cápsulas, que podem ser oblongas,elípticas ou esféricas,podem ser usadas para conter líquidos,suspensões,materiais pastosos ou pós secos.São reparadasnormalmente,cheias e lacradas em uma operação contínua,com um equipamento especializado (Ansel,2000,P.195).

Controle de Qualidade das Capsulas
A partir da resolução RDC 214/2006 a farmácia magistral deve possuir na sua infra-estrutura uma área ou local de controle de qualidade devidamente equipado para a realização de testes básicos para o controle de qualidade de matéria-prima e produto acabado,como adeterminação dos caracteres organolépticos,solubilidade,peso,densidade,peso médio(ANVISA,2006).
Conforme a RDC33 aplicáveis às cápsulas correspondem ao peso médio, desintegração e teor do princípio ativo (Brasil, 2000). Os métodos físicos e físico-químicos aplicáveis aocontrole de qualidade de cápsulas que foram analisados no presente trabalho constituem-se: - Determinação de peso médio - Uniformidade de doses unitárias: uniformidade de conteúdo (abrange adeterminação do teor de princípio ativo) - Determinação de tempo de dissolução - Avaliação da interação do fármaco com excipientespela técnica de difração de raios-X

Para que o produto esteja adequado ao padrão é necessário que seja enviados ao controlo de qualidade amostras para a realização de vários testes,tais como,doseamentos,determinação da densidade,da homogeneidadeda suspensão,do teor de humidade ou de ar retirado pelo sistema.As cápsulas moles sem qualquer protecção entram em equilíbrio rapidamente com as...