Controle de pragas em entabelecimento do ramo alimenticio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2786 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PALESTRA
Noções sobre as principais pragas urbanas.

231

NOÇÕES SOBRE AS PRINCIPAIS PRAGAS URBANAS
Francisco José Zorzenon
Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em
Sanidade Vegetal do Instituto Biológico
São Paulo – SP
E-mail: zorzenon@biologico.sp.gov.br
Muitos insetos e vários animais como, ratos,
morcegos, pombos, aracnídeos entre outros, vivem em
contato íntimo com o homem,associados às cidades
invadindo e colonizando locais habitados, danificando
construções, transmitindo doenças a animais e aos
próprios seres humanos. Estes animais sinantrópicos
(que coabitam com o homem) podem muitas vezes ser
considerados pragas urbanas, devido a sua alta adaptabilidade, capacidade reprodutiva e a quantidade
de abrigos e alimentos encontrados em áreas
urbanizadas, causandogrande incômodo e desconforto em todos os níveis sociais. O trinômio água, abrigo, alimento (AAA) gerado pelo desequilíbrio
ambiental (lixões, falta de saneamento básico, tratamento inadequado da água, entre outros) inerente a
própria cultura humana, possibilita que diversas
pragas usufruam da hospitalidade inconsciente das
cidades, dificultando o dia-a-dia de seus habitantes.
CupinsSubterrâneos
Os cupins ou térmitas, pertencem à Ordem
Isoptera e são considerados insetos sociais pois são
formadores de colônias, devido a cooperação mútua, onde seus indivíduos são divididos em castas
como a dos reprodutores formado basicamente pela
rainha, rei e reprodutores alados (siriris ou
aleluias), a casta dos operários e a casta dos soldados, entre outras. Os insetos pertencentes a cadacasta, são morfologicamente distintos, havendo
funções diferentemente realizadas dentro da colônia. Podem apresentar um número de indivíduos
por colônia, variando entre gêneros, de algumas
centenas ou milhares (em espécies em madeira
seca), até poucos milhões em ninhos subter-râneos,
arborícolas ou em montículos. Dependendo do
habitat e do gênero considerado, os cupins podem
nidificar em locaisvariados, podendo existir ninhos em árvores (dentro de raízes, troncos e exteriormente a estes), em estruturas dentro de
edificações tais como caixões perdidos (espaços
vazios entre lajes), em paredes e caixas de força; no
solo (subterraneamente ou exteriormente em forma
de montículos), com formatos e tamanhos diversificados. Estima-se que existam hoje, aproximadamente 2861 espécies vivas decupins descritas, sendo
que destas, 290 são encontradas no Brasil. Na

verdade, os cupins
s ã o n a maioria
decompositores
de árvores mortas, ajudando
co n s i d e r a v e l mente na reciclagem de nutrientes
ao solo bem como na aeração deste. Apenas uns
poucos gêneros são considerados pragas no
agroecossistema e em áreas urbanizadas, causando
elevados prejuízos, atacando árvores vivas(urbanas, florestas nativas, reflorestamentos e ornamentação), plantas cultivadas e residenciais, ocorrendo
em altas densidades populacionais, coabitando com
o homem à procura de alimento (madeira e derivados celulósicos). Destacam-se como altamente prejudiciais à economia do homem em suas áreas domiciliares e peridomiciliares os gêneros: Coptotermes
spp., H eterotermes s pp., N asutitermes spp.,
Cryptotermes s pp. (cupim de madeira seca) e
Syntermes spp., entre outros.
As espécies mais importantes, como Coptotermes
havilandi e Heterotermes tenuis, são comumente encontrados em áreas silvestres e urbanas, causando enormes estragos às edificações, transitando pelo solo, em
conduítes de eletricidade e telefonia, dentro de blocos
e tijolos em construções, chegando aos madeiramentos(forros, batentes, guarnições, rodapés, móveis embutidos, etc.) e derivados celulósicos (livros, papéis,
etc.) facilmente e destruindo-os totalmente, chegando
a comprometer a integridade da construção quando
no consumo de madeiramentos de sustentação do
telhado.
Cupins de Madeira Seca
Os cupins de madeira seca do gênero Cryptotermes,
assim como a maioria das espécies de cupins, alimentam-se...
tracking img