Contestação.Trabalhista.Negativa de Vínculo

Exmo. Sr. Dr. Juiz Federal da ª Vara do Trabalho da Comarca de São Paulo, Capital.















Processo nº

X, via sua advogada ao final assinada conforme instrumento demandato judicial anexo, vem, respeitosamente à presença de V. Exa., tempestivamente apresentar sua CONTESTAÇÃO em face do pedido formulado por Y, que faz consubstanciado nas seguintes razões de fato ede direito à seguir aduzidos:

PRELIMINARMENTE

DA CARÊNCIA DA AÇÃO E ILEGITIMIDADE DE PARTE PASSIVA

A presente lide é temerária e não tem cabimento nenhum no ordenamento jurídicotrabalhista

Considerando que não se afigurou entre o Demandante e a Reclamada – ora alçada à condição “Ad Absurdum” de RESPONSÁVEL SOLIDÁRIA, qualquer relação de emprego pelo período descrito naexordial de 14.04.2009 usque 10.04.2012, esta é parte ilegítima para responder à presente ação.

Durante o período epigrafado, o reclamante NÃO FOI EMPREGADO DA RECLAMADA, pois: nunca recebeu ordens;nunca houve dependência funcional, técnica ou econômica; de igual sorte, nunca recebeu salário ou qualquer outra valor da Reclamada

Portanto, a Reclamada jamais ADMITIU, ASSALARIOU OU DIRIGIUos serviços do autor, restando desde já impugnadas as assertivas em contrário lançadas na inicial.



NUNCA EXISTIU QUALQUER RELAÇÃO DE DIREITO MATERIAL ENTRE A RECLAMADA E O AUTOR.Lastreado em inverazes e infundadas alegações, vêm o Reclamante bater às portas desta Justiça Especializada do Trabalho, pretendendo a condenação da Reclamada, objetivando receber, caso ocorrainadimplência por parte de seus reais empregadores, os consectários de direito originários da relação de emprego havida entre aquelas partes, ou seja, pleiteia verbas e títulos elencados na petição inicial,sob a alegação de haver sido contratado para a função de Porteiro Noturno de um determinado condomínio, cuja a Reclamada encontrava-se falecida, pretendendo impor pseuda-responsabilidade à ora...
tracking img