Contabilidade nacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3213 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice

Introdução pág. 2
Contabilidade Nacional pág. 3
Conceitos necessários à Contabilidade Nacional pág. 4
Produto Nacional e Produto Interno pág. 7
Cálculo do Produto pág. 8
Rendimento Nacional e Rendimento Disponível pág. 10
Limitações da Contabilidade Nacional pág. 13
Conclusãopág. 14
Bibliografia pág. 15

Introdução

No âmbito da disciplina de Economia, foi-nos solicitado pela professora Teresa Alves, a elaboração em grupo de um trabalho cujo tema é a Contabilidade Nacional.
A realização deste trabalho tem como objectivo, fazer pesquisas e apresentar por escrito o resultado da pesquisa sobre Contabilidade Nacional. Apresentamos também os conceitosnecessários à Contabilidade Nacional, o Produto Nacional e Produto Interno, o cálculo do Produto, o Rendimento Nacional e Rendimento Disponível, as Limitações da Contabilidade Nacional e as conclusões que retirámos com a elaboração deste trabalho.

Contabilidade Nacional
É indispensável a existência de um registo que permita identificar o que é produzido por cada país e responder a questõescomo:
- Quem ou quais os agentes que produziram?
- Qual ou quais os gastos necessários à produção?
- Qual ou quais os destinos dessas produções?

Estas informações são-nos fornecidas pela Contabilidade Nacional.

O que é a Contabilidade Nacional?
É uma representação simplificada e quantificada da economia de um país que obedece a normas convencionadas e codificadas. É um importanteinstrumento da macroeconomia. É o equivalente para os grandes agregados macroeconómicos da tradicional contabilidade das Empresas.

A contabilidade nacional tem como objectivos:
- Proporcionar a informação necessária para a comparação entre economias;
- Estudar a evolução de uma economia ao longo dos tempos;
- Fornecer dados necessários à previsão económica e à tomada de decisão.Conceitos necessários à Contabilidade Nacional

O actual sistema de contas, SEC 95, substitui a classificação funcional dos agentes económicos pelos sectores institucionais, uma vez que aplica a classificação institucional.

Sectores institucionais:
Na classificação e agregação dos vários centros de decisão podemos utilizar dois critérios diferentes:
- Critério Institucional, que coloca emevidencia o comportamento económico dos centros de decisão;
- Critério Funcional, que coloca em evidencia os processos ou as funções desempenhadas pelos centros de decisão.

Os sectores institucionais resultam da desagregação da economia do país em grupos homogéneos de unidades institucionais residentes. Cada grupo homogéneo de unidades institucionais constitui um sectorinstitucional.

Unidades institucionais idênticas ( Um só sector institucional

Os centros elementares de decisão económica são designados por unidades institucionais e agrupados em sectores institucionais.

Assim, cada unidade institucional apresenta um comportamento económico e entra-se apenas num só sector institucional.

O SEC 95 identifica cinco sectores institucionaisresidentes, assim temos:
- As sociedades não financeiras: agrupam todas as sociedades públicas e privadas residentes no país, com comportamentos diferentes dos seus proprietários. São produtoras de bens e de serviços mercantis (comercializáveis) não financeiros.
- As sociedades financeiras: agrupam o conjunto de sociedades e quase-sociedades, residentes no país,prestadores de serviços de intermediação financeira e/ou exercendo actividades auxiliares de natureza financeira.
- As administrações públicas: agrupam todas as unidades residentes, produtoras de bens e de serviços não mercantis (não comercializáveis) destinados ao consumo individual e colectivo. As administrações públicas possibilitam a redistribuição do rendimento e da riqueza nacional....
tracking img