Contabilidade aplicada

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3886 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Autarquias, Contabilidade agropecuária e simulação empresarial.

Contabiliadade Aplicada






















































































SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3
2 Autarquias 4
2.1.1 Fornecimento de merenda escolar: Autarquia x Licitação 5
3 Contabilidade Agropecuária12
4 Simulação Empresarial 15
5 CONCLUSÃO 16
REFERÊNCIAS 17
INTRODUÇÃO

Este trabalho procura trazer de forma simples e clara alguns conceitos sobre os temas estudados neste sexto semestre do curso de Ciências Contábeis.
Os assuntos aqui discorridos fazem parte do nosso dia-a-dia, mesmo que não percebamos, como por exemplo, o simples fato do fornecimento demerenda escolar, para as escolas de nossos filhos, irmãos, vizinhos, etc. Também é abordado o tema das licitações que ocorrem todos os dias em nossos governos, tema este que é importante conhecermos, para que possamos identificar como nosso governo age neste sentido.
Outro tema é a contabilidade agropecuária, que vem a ser mais um campo deste enorme leque que é a contabilidade em si,profissão por nós escolhida, assunto interessante, pois é do campo que vem nossos alimentos, ou pelo menos a matéria prima para fazê-los, e é o setor que tem um amplo caminho ainda a ser percorrido pela contabilidade, pois uma grande parcela dos produtores rurais tem ainda certo preconceito para aceitar a contabilidade como ferramenta para tomada de decisões.
E a simulação empresarialque não podia faltar por ser uma ferramenta importante para podermos analisar a melhor opção para nossa empresa.



Autarquias

O termo autarquia foi utilizado pela primeira vez, segundo Maria Sylvia Zanella Di Pietro (2010, p. 427), em 1897, na Itália, vocábulo este que surgiu em substituição à palavra autonomia que, etimologicamente, significaria: autós (próprio) e nómos(lei).
Autarquia pode ser definida como serviço autônomo, criado por lei especifica, com personalidade jurídica, patrimônio e receitas próprias, para executar atividades típicas da Administração Pública que requeiram, para melhor funcionamento, gestão administrativa e financeira descentralizada.
O patrimônio inicial da autarquia é formado com a transferência de bens móveise imóveis da entidade-matriz para incorporar o ativo da nova pessoa jurídica, tal transferência não pode ser feita por Decreto ou outro ato unilateral.
 Os bens e rendas das autarquias são considerados patrimônio público, mas com destinação especial. Podem ser utilizados, onerados e alienados para fins da instituição, mas, são impenhoráveis. Atos lesivos ao patrimônio das autarquiassão passíveis de anulação por ação popular.
 A autarquia responde por suas obrigações e pagamentos de indenizações a que for condenada. Tendo responsabilidade civil objetiva. Alguns entendem que a autarquia responde individualmente, sem haver responsabilidade subsidiária da entidade a que pertence. Outros entendem que esta tem responsabilidade subsidiária, ou seja, exaurindo osrecursos autárquicos a entidade-matriz responde pelos débitos restantes. Os dirigentes são investidos nos respectivos cargos na forma que a lei ou seu estatuto estabelecer. Seus atos equiparam-se a atos administrativos, observando os mesmos requisitos, sujeitando-se aos controles interno e ao exame de legalidade e pelo Judiciário. O afastamento dos seus dirigentes pode se dar por infração penal,ilícito administrativo, na omissão de seus deveres e ocorre através de intervenção estatal sempre acompanhada de processo onde se garanta ampla defesa. O poder de intervenção não é discricionário.
Contratos estão sujeitos a licitação, sendo nulos os que não forem ajustados após a realização desta ou a fraudarem.
O Regime das autarquias poderá ser o mesmo dos servidores da...
tracking img