Consumo das familias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1147 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Acesso e consumo de internet banda largadas famílias brasileiras.
A família brasileira está mais otimista em relação à situação socioeconômica do Brasil, segundo a 23ª edição do IEF (Índice de Expectativas das Famílias) feito pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), fundação pública vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

Apurado em junho, oíndice atingiu 68,5 pontos – valor 1,5 ponto acima do registrado em maio. A estimativa é superior ao mês de junho de 2010 e meio ponto percentual abaixo do maior valor verificado na série, em janeiro de 2012.
O Economista-chefe do Bradesco, Octávio de Barros, surpreendeu a plateia de 250 clientes Prime (de alta renda), no Rio, ao afirmar que o excesso de endividamento do brasileiro é um falso mito."Estão confundindo aperto de gastos e menor espaço para dívidas com sobre endividamento”,declarou aos VIPs. Nas reuniões do banco, Barros tem apresentado uma série de indicadores que sugerem, em vez de descontrole nas dívidas, uma mudança na cesta de consumo das famílias brasileiras. Com a demanda por bens duráveis saciada, as classes C e D estão incorporando novos serviços à cesta de consumo.Trata-se de uma mudança de mix, com TV a cabo, internet banda larga, seguros, viagens, universidade, academias, consórcios e até restaurantes ocupando o lugar de eletroeletrônicos e automóveis. "A renda disponível das famílias está disputadíssima, num ambiente de forte competição entre opções de consumo e poupanças", explicou à coluna. Para Barros, a inadimplência cresceu em fins de 2011 e início de2012.

As regiões Centro-Oeste e Norte foram as principais responsáveis pelo aumento da confiança, ao terem mais expectativas em variados temas da pesquisa.
Segundo o Ipea, o brasileiro manteve-se otimista em todo o período entre junho de 2011 e junho de 2012.
A expectativa das famílias sobre a situação da economia no curto prazo, porém, caiu 1,8% de maio para junho, a 65% na últimaestimativa. A confiança na economia varia entre a moderação e o otimismo para os próximos 12 meses em todas as faixas de renda e escolaridade consideradas.
A região Centro-Oeste, que puxa a alta para o otimismo socioeconômico no índice geral, também é a responsável pela maior confiança na economia do País. Quase 90% das famílias da região acreditam que a economia brasileira estará melhor nos próximos 12meses.

Para o poder da economia brasileira no longo prazo, a confiança das famílias teve avanço no
mês de junho, com 63% delas otimistas com o desempenho nos próximos cinco anos.

Sobre a expectativa para a situação financeira, 75,5% indicaram estar melhor hoje do que há um ano – valor 2,3 pontos percentuais menor que o resultado de maio.
Apesar dos progressos brasileiros na expansão doacesso à internet, cerca de dois terços da população do Brasil ainda não dispõem de acesso à internet em casa. Segundo dados da pesquisa Mapa da Inclusão Digital, divulgado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e pela Fundação Telefônica, apenas 33% dos brasileiros têm acesso à internet em casa, a metade deles fazendo uso de banda larga. Esse número deixa o Brasil em 63º lugar no ranking de 154 paísesna avaliação do número de pessoas com acesso domiciliar à internet. Na Suécia, por exemplo, 97% dos domicílios estão conectados à rede.
As desigualdades sociais não são os únicos fatores que geram esse resultado. “Copacabana é um bairro rico, mas tem uma grande população de idosos que não costumam usar computadores e internet”, o Estado criar mais centros de inclusão digital em oposição aocomputador pessoal como forma de socializar os custos de acesso à internet.
Segundo a pesquisa, a maior parte da população acessa a internet em casa, utilizando banda larga (46,92%). Depois, vêm os centros públicos de acesso pago (35,11%). Cerca de 31% acessam no trabalho, seguido da casa de amigos e parentes (19,7%) e instituição de ensino (17,5%). O acesso público gratuito é utilizado por 5,52% da...
tracking img