Construindo sujeitos: o ensino de sociologia e a formação do cidadão no século xxi

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 48 (11918 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1

XI CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA
1 A 5 DE SETEMBRO DE 2003 UNICAMP, CAMPINAS, SP

CONSTRUINDO SUJEITOS: O ENSINO DE SOCIOLOGIA E A FORMAÇÃO DO CIDADÃO NO SÉCULO XXI

VIRGÍNIA VILLAS BOAS SÁ REGO

2

CONSTRUINDO SUJEITOS: O ENSINO DE SOCIOLOGIA NO BRASIL E A FORMAÇÃO DO CIDADÃO NO SÉCULO XXI

RESUMO Vou apresentar minha proposta de trabalho como professora de Sociologia numcolégio público de Ensino Médio, situado numa comunidade rural em rápida urbanização. Nessa disciplina é feito o estudo do meio social do aluno através de projetos interdisciplinares, abordando temas relacionados às transformações ocorridas na paisagem e nas suas relações tradicionais de vida e trabalho, inseridos em contextos mais amplos, numa dimensão “glocal”. São realizados várioslevantamentos e diagnósticos da realidade social local, com o uso de diferentes fontes de pesquisa e de informação, tornando o aluno um produtor de conhecimentos sobre a sociedade. Também são debatidas possíveis estratégias de solução para os problemas sócio-econômicos e ambientais, relacionando reflexão-açãointervenção. Pretendo apresentar reflexões teórico-metodológicas que podem contribuir para defesa dainclusão do ensino obrigatório de Sociologia no Ensino Médio, em todo o país. É uma disciplina essencial para fornecer aos cidadãos instrumentos de leitura da realidade e de participação social que possibilitem a construção de uma cidadania “planetária”, combativa, engajada na luta pela democracia e justiça social e baseada em formas de controle da sociedade sobre o gerenciamento do Estado e domercado.

3

INTRODUÇÃO

Nesse trabalho pretendo apresentar reflexões teórico-metodológicas sobre o Ensino de Sociologia no Brasil, elaboradas a partir de estudos teóricos e de minha prática como professora de Sociologia no Ensino Médio, num colégio da rede pública do estado do Rio de Janeiro, que, acredito, podem contribuir para a luta pela defesa do ensino obrigatório da disciplinaSociologia nos currículos escolares de Ensino Médio, em todo o país, inclusive como núcleo integrador desses currículos, segundo uma visão interdisciplinar do trabalho pedagógico. Considerando a importância do papel da escola no processo de construção das identidades individuais e coletivas, defendo a necessidade da abordagem sociológica como instrumento fundamental para “formar sujeitos”,podendofornecer aos cidadãos brasileiros instrumentos de leitura da realidade e de participação social que lhes possibilitem a construção de uma nova qualidade e prática de cidadania: numa dimensão “planetária”, combativa, engajada na luta pela democracia e pela justiça social; baseada no respeito às diferenças, no repúdio às diferentes formas de intolerância, discriminação ou de opressão e visando odesenvolvimento de mecanismos de controle democrático da sociedade sobre o gerenciamento do Estado e do mercado. É claro que a formação da cidadania é um dos objetivos fundamentais de toda a educação brasileira, conforme definido na própria Constituição de 1988 e na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei 9394/96), mas as aulas de Sociologia podem possibilitar o desenvolvimento da especificidade do“olhar sociológico” sobre a realidade, procurando desvelar suas aparências e alcançar seus determinantes estruturais, postura essencial para uma participação social plena, crítica e consciente. Não podemos nos esquecer que a Sociologia é uma forma de autoconsciência produzida pela própria sociedade capitalista, fundamental para poder se compreender e reorientar seus rumos no decorrer do processohistórico. É necessário superar a reduzida cidadania apresentada pela população brasileira, expressa pelos pequenos índices de sua participação em organizações associativas voluntárias e pelo descrédito que ela manifesta em relação à esfera de atuação política. Essa condição

proporciona grande espaço para atitudes fatalistas ou resignadas, muitas vezes, de base religiosa, ou para práticas...
tracking img