Construção sustentavel - o caso dos materiais de construção

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5122 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Congresso Construção 2007 - 3.º Congresso Nacional 17 a 19 de Dezembro, Coimbra, Portugal Universidade de Coimbra

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL. O CASO DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

F.PachecoTorgal, Said Jalali
Instituto Politécnico de Castelo Branco, Universidade do Minho fernandotorgal@est.ipcb.pt, said@civil.uminho.pt

Resumo A indústria da construção constitui um dos maiores e mais activossectores em toda a Europa. Esta actividade consume mais matérias-primas do que qualquer outra actividade económica, consome também elevadas quantidades de energia e os resíduos de construção e demolição representam além disso a grande maioria dos resíduos produzidos em toda a Europa, sendo que grande parte desses resíduos tem a vantagem de poder ser reciclada. Este artigo apresenta uma revisão daliteratura sobre o contributo dos materiais de construção para a sustentabilidade da indústria construção. Materiais produzidos a partir de resíduos, com elevado nível de reciclagem, mais duráveis, que incorporem menos energia ou que sejam escolhidos mediante uma análise do seu ciclo de vida, constituem soluções inequívocas de contributos para uma construção sustentável. Palavras-chave: construção,sustentável, materiais, resíduos, reciclagem.

1

Introdução

O nosso planeta enfrenta hoje um desafio ambiental cuja falta de resolução ou adiamento, poderá vir a ditar o fim da civilização humana, tal como a conhecemos. Em termos ambientais a acção do homem tem se revelado muito pior que uma praga de gafanhotos. Pelo menos aqueles limitam-se a consumir recursos renováveis numa lógicaigualitária. A acção humana consome tudo e polui tudo numa lógica de devastação sem paralelo, agravada pelo facto de somente a alguns assistir o direito de consumir e poluir (com apenas 5% da população mundial os Estados Unidos, consomem cerca de um terço dos materiais do planeta). O resultado final é um planeta, poluído quase até ao limite, e que ironicamente parece caminhar no sentido de uma novaidade do gelo [1 - 3]. Nunca como agora os efeitos imediatos dos padrões de consumo da civilização humana, revelaram dimensões de natureza intergeracional e intergeográfica tão evidentes, produzindo consequências noutros países e afectando futuras gerações. Um relatório do IPPC [4] refere qualquer coisa como 200 milhões de refugiados, em consequência da

F.Pacheco Torgal, Said Jalali

provávelsubida do nível da água do mar. Outros investigadores, acreditam mesmo que o ponto de não retorno foi já atingido, não sendo por isso já possível evitar um ciclo interminável de catástrofes naturais, que levará a que no prazo de 100 anos a humanidade possa ficar reduzida a aproximadamente 20% da população actual. As preocupações ambientais da sociedade actual começaram a ganhar maior relevo após arealização em 1972 da Conferência das Nações Unidas sobre o Ambiente em Estocolmo. Contudo somente em 1987 adquiriram uma perspectiva mais incisiva, a partir da publicação do Relatório "Our common future", mais mediatizado como relatório Bruntland, e onde pela primeira vez aparece consignada a expressão do desenvolvimento sustentável, como aquele que "permite satisfazer as necessidades do presentesem comprometer as possibilidades das gerações futuras satisfazerem as suas". Posteriormente em 1992, na Conferência do Rio, em que estiveram presentes 176 países e 102 Chefes de Estado e de Governo, foram aprovados por unanimidade a Declaração do Rio sobre o Ambiente e Desenvolvimento, a Declaração de Princípios sobre as Florestas e a Agenda 21, bem como a Convenção sobre as AlteraçõesClimáticas e a Convenção sobre a Diversidade Biológica. Em 1993 a União Europeia desenvolveu o 5º Programa para o Ambiente e Desenvolvimento, no qual se estabelece a necessidade de uma maior abrangência das políticas do ambiente. Na sequência dos compromissos assumidos por Portugal no âmbito da Agenda 21, foi elaborado em 2002 um documento intitulado Estratégia Nacional para o Desenvolvimento Sustentável...
tracking img