Consenso de washington

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 20 (4780 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 13 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Consenso de Washington

Consenso de Washington é um conjunto de medidas - que se compõe de dez regras básicas - formulado em novembro de 1989 por economistas de instituições financeiras baseadas em Washington, como o FMI, o Banco Mundial e o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, fundamentadas num texto do economista John Williamson, do International Institute for Economy, e que se tornoua política oficial do Fundo Monetário Internacional em 1990, quando passou a ser "receitado" para promover o "ajustamento macroeconômico" dos países em desenvolvimento que passavam por dificuldades.
O termo "Consenso de Washington"
John Williamson criou a expressão "Consenso de Washington", em 1990, originalmente para significar: "o mínimo denominador comum de recomendações de políticaseconômicas que estavam sendo cogitadas pelas instituições financeiras baseadas em Washington e que deveriam ser aplicadas nos países da América Latina, tais como eram suas economias em 1989." [1]
Desde então a expressão "Consenso de Washington" fugiu ao controle de seu criador e vem sendo usada para abrigar todo um elenco de medidas e para justificar políticas neoliberais, com as quais nem mesmoWilliamson concorda:
"Claro que eu nunca tive a intenção que meu termo fosse usado para justificar liberalizações de contas de capital externo...monetarismo, supply side economics, ou minarquia (que tira do Estado a função de prover bem-estar social e distribuição de renda), que entendo serem a quintessência do pensamento neoliberal". [1]

O Consenso de Washington na prática da política econômicamundial
Independentemente das intenções originais de seu criador, o termo "Consenso de Washington" foi usado ao redor do mundo para consolidar o receituário de caráter neoliberal - na onda mundial que teve sua origem no Chile de Pinochet, sob orientação dos Chicago Boys (que seria depois seguida por Thatcher, na Inglaterra (thatcherismo) e pela supply side economics de Ronald Reagan (reaganismo),nos Estados Unidos.
O FMI passou a recomendar (praticamente a exigir) a implementação dessas medidas nos países emergentes, durante a década de 90, como sendo uma fórmula infalível, destinada a acelerar seu desenvolvimento econômico.
De início essas idéias foram aceitas e adotadas por dezenas de países sem serem muito questionadas.
Só após a grave crise asiática, em 1997, da quase quebra daRússia, que viu seu PIB cair 30%, da "quebra" da economia Argentina [2] - que recebia notas A+ do FMI pelo zelo com que aplicava suas sugestões [3] - e de vários outros "desastres econômicos" ocorridos pelo mundo, o "Consenso" tornou-se polêmico [4] e, a partir de 2004, já não é mais encarado, pelo próprio FMI [5], com o mesmo dogmatismo inicial. [6]
A popularização dessas políticas econômicas criadas(ou "ressuscitadas") [7] em 1990, foi muito facilitada pelo entusiasmo que gerou a queda do muro de Berlim e foi ajudada pela decadência do socialismo soviético, numa época em que ficou claro que os países que seguiam o planejamento central precisavam passar por reformas.

As dez regras básicas
Disciplina fiscal
2. Redução dos gastos públicos
3. Reforma tributária
4. Juros demercado
5. Câmbio de mercado
6. Abertura comercial
7. Investimento estrangeiro direto, com eliminação de restrições
8. Privatização das estatais
9. Desregulamentação (afrouxamento das leis econômicas e trabalhistas)
10. Direito à propriedade

A Malásia: uma "solução alternativa" aos programas do FMI ?
A Malásia se constitui num caso curioso, que pode servir de "experiência delaboratório" para as recomendações de política econômica receitadas pelo Consenso de Washington.
Isto por que a Malásia, quando da crise asiática, em 1997-98, sofreu uma forte crise cambial - com sua moeda, o ringgit, caindo de 2,50 para 4,20 por dólar - e fez exatamente o oposto do que recomenda o FMI nas mesmas circunstâncias, obtendo grande sucesso [8].
Nas crises de fugas de capitais, que...
tracking img