Conhecendo a suiça

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1502 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Suíça


1. Historia


As estruturas políticas suíças ganham forma a partir 1848, ano da criação do Estado Federal, com uma nova constituição, um Parlamento Federal e, ao mesmo tempo, os primeiros passos na direção da centralização.
A unidade nacional dependia do Estado, integrando todas as diversidades políticas, lingüísticas, étnicas e elementos religiosos que existiam emuma diminuta área da Europa, ocupada pela Suíça. E o federalismo foi considerado o único quadro que poderia abrigar o gerenciamento de um país com tamanha diversidade.
Mas suas raízes remontam no tempo, a 1291, quando, segundo a lenda, os camponeses da Suíça Central se comprometeram a formar uma duradoura aliança unindo Uri, Schwyz e Unterwalden, os três primeiros Cantões.
O objetivoinicial do pacto era estabelecer uma liberdade limitada, em relação à hegemonia das abomináveis regras dos Habsburgos. Essa frágil aliança cresceu até incluir 13 Cantões, em 1513.
A defesa coletiva de independência dos camponeses em relação aos senhores feudais marcou a primeira fase. O passo seguinte foi a expansão. O subjugar dos territórios vizinhos prosseguiu até que autoridadeseuropéias deram um basta.
Historiadores vêem a derrota suíça na Batalha de Marignano, em 1515, no norte da Itália, como o auge das aspirações territoriais suíças, se não o fim das mesmas. Este período marca o começo da neutralidade suíça de fato, a qual foi posteriormente subscrita pelas grandes potências no Congresso de Viena, em 1815.
Nesse meio-tempo, a Reforma e a Contra-Reforma tinhamvarrido o país, levando-o finalmente a uma breve guerra civil em 1847. Esse conflito, entre sete Cantões conservadores católicos e cerca de doze Cantões liberais protestantes, incluiu áreas urbanas e aquelas onde a ocupação napoleônica, no começo do século XIX, deflagrou as reformas democráticas.
A Suíça tem 26 divisões entre Cantões e Meio-Cantões, cada um com sua própria constituição(aprovada pelo Parlamento Federal). O mais novo Cantão, o Jura, foi admitido na Confederação, através de um plebiscito nacional, em 1979.


2. Governo
O poder executivo – governo – composto por um gabinete de sete ministros, é também chamado de Conselho Federal. Os membros são eleitos, reeleitos – e muito raramente demitidos – pelo Parlamento em Berna.
Eleições para uma novalegislatura ocorrem a cada quatro anos e não é raro que membros do gabinete ou ministros permaneçam em seus cargos por dez ou mais anos, embora muitos mudem de pasta durante esse período.
Em tese, qualquer cidadão pode se tornar membro do Gabinete. Na prática, porém, a única possibilidade de sucesso, desde a Segunda Guerra Mundial, é filiar-se a um dos quatro partidos representados no GovernoFederal.
Em 1959, o remanejamento de governo passou a seguir o esquema chamado "fórmula mágica" (2-2-2-1), estabelecendo duas cadeiras para os radicais, duas para os socialistas, duas para os democratas cristãos e uma, para a União Democrática do Centro (UDC), que, na época, era o chamado Partido dos Agricultores e Artesãos.
Em dezembro de 2007, esse esquema (2-2-2-1), que permanece,sofreu um abalo, quando da reeleição quadrienal dos 7 membros do Governo pelo Parlamento. O escrutínio - geralmente uma mera formalidade -, reservou uma surpresa. O populista Blocher, ministro da Justiça e Polícia, foi apeado do Governo. O Parlamento preferiu eleger em seu lugar a moderada Eveline Widmer-Schlumpf.


1. Neutralidade
A Suíça e a neutralidade são sinônimos. Este país nãopode estabelecer alianças militares a menos que seja atacado. Suas forças somente podem ser usadas em defesa própria e para segurança interna. Não pode tomar partido em conflitos internacionais e dar direito de passagem a forças estrangeiras.
Para a Suíça, neutralidade implica neutralidade armada, o que justifica a vontade que o país sempre demonstrou de manter sua defesa em respeitável...
tracking img