Conflito no egito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (265 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Conflito no Egito
Em fevereiro de 2011, a população egípcia saiu às ruas exigindo que o ditador Hosni Mubarak fosse deposto. O ditador comandou um regimeautoritário de três décadas.
A população protestou intensamente por 18 dias (com assiduidade de prisões, agressões e mortes), e acabou conseguindo seu objetivo principal: oditador cedeu às pressões e renunciou no dia 11 de fevereiro de 2011.
A saída de Mubarak deixou a população muito otimista, contudo, o clima é de incertezas, pois opapel caberá à força de oposição de Mubarak (grupo fundamentalista Irmandade Muçulmana). O grupo de conselho militar ficou no poder até as eleições de setembro (quelogo foi prorrogada por falta de condições para as eleições, como alegaram os agentes de segurança).
Depois de cinco meses, por divergências com o governo provisóriodo conselho militar, os manifestantes retomaram os protestos. A população pressionou o conselho em busca de um governo civil; a pressão gerou resultados: os militaresafirmaram que o governo civil ocorrerá até julho de 2012.
O povo egípcio prometeu uma “segunda revolução” caso os militares tentem permanecer no poder.
Logo após,as apontam no pleito a vitória do partido islâmico Irmandade Muçulmana, que recusou a retomada do poder legislativo.

Professora, foi pedido nesse trabalho aexplicação, o comentário e depois a situação atual (no caso, do Egito). Eu mesma redigi o texto acima, contendo isso tudo, acredito eu.
PS.: Não copiei nada da internet;li sobre o conflito e expliquei com minhas palavras.
Não encontrei sobre o atual governo, a última informação dada no texto é de junho deste ano.
Beijos, Paula
tracking img