Concurso bibliex feb

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 50 (12349 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
60 ANOS DA PARTICIPAÇÃO DA FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA (FEB) NA 2ª GUERRA MUNDIAL


Oito de maio de 2005, Dia da Vitória, sessenta anos.
O que será que esta data representa para as novas gerações? Será apenas mais um dia comemorado pelos militares, e por uns poucos estudiosos e saudosistas? Afinal, o que tudo isso tem a ver com eles, com o mundo que conhecem, no qual vivem? Eo Brasil, por que cargas d’água foi se meter numa guerra fora das Américas? Qual a razão para mandar brasileiros arriscarem, e alguns perderem, a vida em um teatro de operações europeu?
Tais indagações nos remetem a um outro fato tão preocupante e tão urgentemente prioritário. A cada ano que passa se avolumam as baixas nas colunas restantes da FEB. Nossos valentes e estimados pracinhas quesobreviveram a Segunda Grande Guerra Mundial, que voltaram do front italiano, estão perdendo sua última batalha para o mais incansável, implacável e determinado oponente de todos, o tempo. Não se trata apenas dos últimos alentos de uma geração de valentes e de abnegados soldados e concidadãos, como poucos em nossa história, e mesmo na da humanidade, mas, também, de uma corrida para salvar suamemória, para resgatar e preservar seu ilibado e heróico legado, para que o futuro lhes reserve algo mais do que um mero verbete em uma enciclopédia ou uma curta e sucinta citação em uma página de um livro didático.
Qualquer objetivo que se pretenda alcançar só o será se conhecermos mais detidamente, e mais profundamente, a missão a que nos propomos efetivamente cumprir. Para que se possamcerrar fileiras nesse embate pelo resgate desta parte épica de nossa memória nacional é preciso, primeiramente, saber os “por quês” , os fatos, as condições se época, os cenários interno e externo, as razões de Estado e da política internacional, que fizeram com que trilhássemos os caminhos da belicosidade.
O Estado Novo, instituído por Getúlio Vargas, em 1937, apresentava matizes que nosaproximava mais do cenário das ditaduras nazi-fascistas européias do que o das democracias ocidentais. Isto, porém, não se constitui em uma quase certeza de que o governo brasileiro pendesse para o lado do Eixo – Alemanha, Itália, Japão –, embora mantivesse relações normais com este bloco, igualmente com os Aliados, pois a muitos foge a compreensão de que devido a nossa situação estratégicaprivilegiada, e de poder de influência na América Latina, realizávamos um metódico e meticuloso jogo de xadrez da diplomacia internacional. Logicamente, havia grupos, dentro do governo central, e em diversos segmentos sociais e institucionais, de “americanófilos” e de “germanófilos”, que incansavelmente disputavam o apoio oficial brasileiro à sua causa, ao seu bloco em guerra. Nesse ponto é bastanteesclarecedora, e perspicaz, a seguinte observação:
“Os traços nacionalistas que caracterizavam a Constituição de (19)37, confirmados através de inúmeros decretos e reforçados pela ideologia dos chefes militares, se estendia também às relações internacionais. Por isso, seria falso afirmar que uma adesão clara do governo, até 1940, quer à política dos países do Eixo, quer às exigênciasnorte-americanas. Ambos os blocos tentavam conquistar as simpatias e as preferências de Vargas, através dos seus principais colaboradores, que, é inegável, tinham preferências ideológicas e mesmo procuravam forçar compromissos políticos com os E.U., ou com a Alemanha. Oswaldo Aranha, primeiro embaixador em Washington e depois Ministro do Exterior, desde logo seria conquistado pelos americanos; tambémLourival Fontes, chefe do Departamento de Imprensa e Propaganda. Do outro lado, Francisco Campos, Felinto Müller estimulavam as tentativas da embaixada alemã, faziam vista grossa à propaganda nazista e às organizações das minorias alemã e italiana, cuja atividade, muito sintomaticamente, tinha sido restringida por lei. Góes Monteiro e Dutra oscilavam, mas por razões muito específicas: estavam...
tracking img