Concreto metodo de dosagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1857 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
24/09/2012

Curso de Engenharia Civil
Materiais de Construção Civil 2

DOSAGEM DE CONCRETO:
MÉTODO IPT/EPUSP

Prof. Anderson Osvaldo Ribeiro

Introdução:
Objetivo geral:
• Determinar uma proporção entre areia e brita em
relação ao cimento (traço seco)

Requisitos a serem atendidos:
• Resistência característica do concreto (fck) aos 28
dias
• Dimensão máxima do agregado
•Consistência (medida pelo “slump test”)

1

24/09/2012

Características gerais do método:
• Procura a melhor proporção entre os agregados
disponíveis, ou seja, aquela que consome a menor
quantidade de água para um dado abatimento
• Após se fixar o abatimento são explorados diversos
teores de argamassa e diferentes relações
água/cimento
• O resultado final do experimento é expresso em umdiagrama de dosagem
• O diagrama é composto pelas seguintes relações:
Lei de Lyse
Lei de Abrams
Lei de Molinari

Considerações gerais:
• As equações e variáveis apresentadas a seguir se
referem ao traço, em massa, 1 : a : p : x
• Massa de agregados secos: m
=+
• Relação água/cimento em massa:
=

á

• Teor de argamassa seca:
1+
=
1+
• Constantes que dependem dos materiais:

2 24/09/2012

Lei de Abrams:
• Relaciona a resistência mecânica do concreto com a
relação água/cimento:

=

Zordan (1997)

Lei de Lyse:
• Independente do traço seco, a consistência do
concreto (ensaio de abatimento) é função da relação
água/cimento
=
+

• A lei de Lyse estabelece um gráfico que relaciona
diferentes valores de e que produzem um
mesmo abatimento
x
Abatimento120 mm
Abatimento 90 mm
Abatimento 40 mm

m

3

24/09/2012

Lei de Molinari:
• O consumo de cimento se relaciona com o traço
seco através do valor de :
1000
=
+

C

C = consumo de cimento em
Kg/m3 de concreto
m = massa de agregados
m

Lei de Molinari:
O consumo de cimento pode ser determinado de duas
formas:
• Pelo traço e com a equação de consumo:
=

1000 −
1

++

+

• Pelo traço e conhecendo-se (por ensaio) a massa
específica do concreto:

=
com
em Kg/L

4

24/09/2012

Diagrama de dosagem:
Relaciona as leis de Abrams, Lyse e Molinari:

Helene e Terzian (1993)

Exemplos de diagramas de dosagem:

5

24/09/2012

Betat, Pereira e Verney (2009)

Dosagem – Considerações iniciais:
• Determinar a dimensão máxima característicado
agregado graúdo:
DMC ≤ ⁄ da espessura da laje
DMC ≤ ⁄ da distância entre faces das formas
DMC ≤ 0,8 do espaçamento entre armaduras
horizontais
DMC ≤ 1,2 do espaçamento entre armaduras verticais
DMC ≤ ⁄ do diâmetro da tubulação de bombeamento
DMC ≤ 1,2 do cobrimento nominal
Deve-se adotar o menor dos valores

6

24/09/2012

Dosagem – Considerações iniciais:
Ilustração dasgrandezas descritas para escolha do Dmáx do
agregado graúdo

Helene e Terzian (1993)

Dosagem – Considerações iniciais:
• Determinar que tipo de peça estrutural será
produzida com o concreto a ser dosado.
• Adotar um valor de abatimento (consistência) do
concreto, de acordo com a aplicação.
Elemento estrutural

Abatimento (mm)
Pouco armada

Muito Armada

Laje

≤ 60 ± 10

≤ 70 ±10

Viga e parede armada

≤ 60 ± 10

≤ 80 ± 10

Pilar de edifício

≤ 60 ± 10

≤ 80 ± 10

Paredes de fundação, sapatas
e tubulões

≤ 60 ± 10

≤ 70 ± 10

Helene e Terzian (1993)

7

24/09/2012

Dosagem – Considerações iniciais:
A quantidade de água no traço deve atender:
• Ao valor de abatimento previamente estabelecido
• Ao máximo valor da relação água/cimento, deacordo com
a classe de agressividade
Classe de agressividade

Concreto

Tipo

I

II

III

IV

Relação água/cimento em
massa

CA

≤ 0,65

≤ 0,60

≤ 0,55

≤ 0,45

CP

≤ 0,60

≤ 0,55

≤ 0,50

≤ 0,45

Classe de concreto (ABNT
NBR 8953)

CA

≤ C20

≤ C25

≤ C30

≤ C40

CP

≤ C25

≤ C30

≤ C35

≤ C40

NOTAS: concreto empregado na execução das...
tracking img