Conceito e pratica da contabilidade empresarial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3465 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]




SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
CIÊNCIAS CONTÁBEIS

LUCIANA VIEIRA


















CONCEITO E PRATICA DA CONTABILIDADE EMPRESARIAL

















Itumbiara - GO
2012

LUCIANA VIEIRA





















CONCEITO E PRÁTICA DA CONTABILIDADE EMPRESARIALTrabalho apresentado ao Curso de Ciências Contábeis da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, como avaliação parcial do 2º Semestre.










Itumbiara - GO

2012













INTRODUÇÃO





Quando a pessoa pensa em montar um negócio seja ele pequeno, médio ou de grande porte não esta preparado para a parte burocrática, só descobrindo todos os passosnecessários para a sua implementação quando começa a montar o contrato social da empresa. Muitos são os aspirantes de empresário que desistem nessa fase, ora pela demora nos tramites legais, ora pelo gasto que não estava no orçamento. O contador entra nesta parte como o agente necessário para efetuar esta parte burocrática de uma forma mais rápida e menos dispendiosa.ROTINAS DE TRABALHO

1 CONCEITO: FOLHA DE PAGAMENTO

Por uma questão de controle as empresas sempre fizeram a folha de pagamento, mas ela só se tornou obrigatória apartir do inc. I art. 225 do Decreto n. 3.048/99, passando assim a ser exigida uma padronização na elaboração dessa folha, determinando o mínimo que uma folha deve conter. De acordo com o §9° do art. 225do Decreto n. 3.048/99, a folha de pagamento deverá ser elaborada mensalmente, de forma coletiva por estabelecimento da empresa, por obra de construção civil e por tomador de serviços. A empresa é obrigada a preparar a folha de pagamento da remuneração paga, devida ou creditada a todos os segurados da empresa, de acordo com a Legislação Previdenciária é uma obrigação acessória das empresas.(Costa, 2009; p.34).

1.1 Elementos para Elaboração da Folha de Pagamento:

• Discriminação do nome dos empregados (segurados), indicando cargo, função ou serviço prestado;

• Valor bruto dos salários – valor total que o empregado tem a receber;

• Valor da contribuição de Previdência - a qual deve ser encarada como um seguro de contribuição mútua para que haja o recebimento pelosegurado no futuro. (Constituição de 1988, no seu art. 194). Todo empregado assalariado, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), está obrigado a contribuir com a Previdência Social. Essa contribuição é descontada do empregado em folha de pagamento, ela varia de acordo com a faixa salarial de cada empregado.

• Valor líquido – valor com os devidos descontos citados na folha depagamento que o empregado tem a receber;

• Horas Extras – segundo a Constituição Federal (CF) no art. 7º inc. xvi, diz que a jornada diária de trabalho poderá ser acrescida de horas suplementares que deverão ser remuneradas com acréscimo mínimo de 50% sobre a hora normal nos dias úteis e acréscimo mínimo de 100% nos domingos e feriados.

• Pagamento e Desconto de Repouso SemanalRemunerado – o art. 67 da CLT diz que todo empregado tem direito a um dia de descanso semanal que deverá ser preferencialmente aos domingos. A Lei n. 605 de 5 de janeiro de 1949 diz que as horas extras habitualmente prestadas devem ser computadas no cálculo do RSR, porém quando o empregado tem contrato semanal, não há necessidade de destacar o valor do RSR, pois já está inserido no seu salário mensal.• Contribuição Sindical - O desconto do da Contribuição Sindical, devida anualmente pelos empregados, deve ser efetuado no mês de março de cada ano, independentemente dos empregados serem associados ou não ao Sindicato da Categoria Profissional. (CLT art.579 e 580).

• Faltas podem ser:

1. Injustificadas – quando o empregado não justifica a sua ausência na empresa.

2....
tracking img