Comunicação

Páginas: 80 (19821 palavras) Publicado: 11 de janeiro de 2011
SUMÁRIO

I parte - Abordagem sistémica 3
Conceitos gerais 3
Consequências gerais 3
Níveis de complexidade 6
Sistemas abertos e sistemas fechados 7
Interacção e feedback 8
Globalidade e equifinalidade 9
Núcleo do sistema 9
Homologias 10
Definições 11
Meta e Supra-sistemas 13Códigos, significante e significado 14

II parte - Teorias da comunicação informativa 15
O paradigma da comunicação informativa 15
Ramo técnico da comunicação 17
Ruido 19
Redundância 20
Ramo semântico da comunicação 22
Paradigma e sintagma. 23
Códigos, hermenêuticas e mânticas 24
Sentido 24
Símbolos, ícones eíndices 28
Pragmática da comunicação verbal 29
Funções da linguagem 29
Filogénese da linguagem 33
Validade das funções da linguagem (Habermas) 34
Saber comum e saber mútuo 35
A língua como sistema 36
III parte: Interacção 38
Pragmática da comunicação (Watzlawick) 38
1º. Axioma: a inevitabilidade da comunicação39
2º. Axioma: níveis do conteúdo e da relação. 40
3º. Axioma: pontuação das sequências comunicativas. 43
4º. Axioma: comunicação analógica e digital. 45
5º. Axioma: simetria e complementaridade. 46
Análise Transaccional 47
Estados do eu 47
Carícias (estímulos) e transacções 48
Patologias 50Estruturação do tempo 52
Apreciação da A.T: Estados do eu, simetria e complementaridade. 54

I parte - Abordagem sistémica

Conceitos gerais

A ciência contemporânea é extremamente complexa e dividida por várias disciplinas com o seu vocabulário próprio e métodos específicos. Existem especialidades tão complexas que muito poucas pessoas estão em condições de as entenderem.Pouco proveito terão esses conhecimentos se não forem colocados ao dispor de outras pessoas. Por isso, muitos cientistas se envolvem em tarefas de divulgação, enquanto outros optam pelo campo interdisciplinar e tentam verificar se os seus conhecimentos se adaptam também noutras disciplinas. A ciência progrediu imenso pela aglutinação de disciplinas, e pode-se verificar hoje que muitosconhecimentos, vindo de origens diferentes, apresentam uma notável convergência.

Uma convergência notável verificou-se, surpreendentemente, entre a engenharia mecânica e a biologia quando, nos anos 40, os engenheiros estudavam o comportamento dos servo-mecanismos. Daí nasceram a cibernética, e todos os estudos que levaram à construção de autómatos e computadores.
Um pouco depois, a Teoria Geraldos Sistemas, do biólogo Von Bertalanffy, ampliou o campo teórico para estas convergências. A sua proposta mobilizou muitos intelectuais, e hoje podemos constatar que a abordagem sistémica da realidade é, não só uma referência fundamental, como uma visão partilhada por muitos cientistas, sobretudo no domínio das ciências da natureza e sociais, incluindo as terapias familiares. Existem também muitascríticas a esta visão, em parte justificadas pela divulgação de ideias pouco fundamentadas e demasiado simples, expressas com palavras aparentemente comuns, mas que escondem de facto diferentes visões. Isto porém acontece com todas as novidades que merecem uma adesão em grande escala.

Consequências gerais

De qualquer modo, a abordagem sistémica constitui, de facto, uma nova visão darealidade, pelo menos quando contraposta à abordagem científica clássica, analítica e mecânica (Rosnay, 1995: 106).
A abordagem analítica concentrou-se no estudo dos elementos em si, dos objectos enquanto individualidades. Cada objecto foi descrito profundamente, foi caracterizado, decomposto em outros objectos mais simples. O objecto foi assim isolado do contexto de outros objectos e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • comunicação
  • Comunicação
  • comunicação
  • comunicaçao
  • Comunicação
  • Comunicação
  • comunicação
  • Comunicação

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!