Comunicação nas organizações - comunicação interna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1750 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
COMUNICAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES – COMUNICAÇÃO INTERNA

Introdução:

Comunicar-se é uma atividade vital na sociedade. Ninguém vive só, isolado do mundo, pelo contrário, todos vivem e convivem uns com os outros, interagem, compartilham experiências e interesses comuns, transmitem cultura de geração à geração e modificam-na também. A transferência de informação pelo locutor e a compreensãopelo ouvinte caracteriza o ato da comunicação e sem esses dois requisitos, transferência e compreensão, não há comunicação.

Transmitir informações e compreendê-las é necessário para sobrevivência humana, e o mesmo vale para as organizações.

As organizações realizam projetos estratégicos que podem ter os mais variados objetivos. Todavia esses projetos só podem ser planejadosatravés de informações, sejam essas internas ou externas à empresa.

Gerentes de vendas coordenam atividades e fazem planejamentos para seu setor e os representantes comerciais, atendentes e caixas realizam as operações de vendas e de atendimento ao público, desta forma possuem informações necessárias que servirão de insumos para os planejamentos gerenciais. Observa-se então, com esseexemplo, a importância da comunicação nas empresas: Para o crescimento da empresa é necessário a circulação de informações que sirvam de base para tomadas de decisões.

Desenvolvimento: Falar sobre comunicação interna, tudo o que eu encontrar

1 ª parte

O processo de comunicação tem como principais componentes: O emissor, a mensagem e o receptor, também fazem parte o canal, o código e osruídos.

Emissor:

O emissor é o agente do processo de comunicação. É ele quem toma a iniciativa de promover a comunicação com uma ou mais pessoas para atender determinados objetivos.
O primeiro requisito fundamental para a eficácia da comunicação é a credibilidade do emissor. Ela envolve, em primeiro lugar, a coerência, ou seja, a consistência entre o discurso e a prática.O outro fator que assegura a credibilidade do emissor é a experiência sobre o assunto.
Outro requisito para assegurar a comunicação é a representatividade do emissor. Isto quer dizer que a posição hierárquica, o poder decisório, seu papel e responsabilidade na empresa devem ser significativos em relação à mensagem e, principalmente, à resposta que se espera do receptor.

Receptor:É o alvo do processo de comunicação. Por isso o processo de comunicação deve ser pensado de acordo com as características do receptor. Várias das características do receptor influem no processo de comunicação: valores, crenças, padrão de comportamento, experiências passadas com o emissor, dentre outros fatores.
Uma dificuldade prática é que nem sempre se tem acesso ao receptorfinal, mas é preciso garantir que a mensagem chegue até ele com fidelidade.

Mensagem:

O foco é o receptor e, portanto, deve estar adequada no seu nível cultural, técnico e hierárquico. A definição e a estruturação devem considerar duas variáveis: o conteúdo e a forma.
A primeira preocupação sobre o conteúdo deve ser o que comunicar, e isto deve decorrer dos objetivosdefinidos para o sucesso da comunicação que vai ser realizada. O conteúdo da mensagem não deve ser insuficiente ou excessivo, deve comunicar o essencial, de acordo com os objetivos fixados. Outra a preocupação com o conteúdo é a estrutura. A mensagem deve ter uma seqüência lógica, ou seja, um início (objetivos), um meio e um fim (conclusões).
A forma das comunicações pode ser verbal (oral ouescrita) e não verbal (gestuais, vocais, espaciais). Não há uma forma melhor do que outra. A escolha da forma depende de um conjunto de fatores, dentre os quais os mais relevantes são: rapidez requerida (na transmissão da mensagem, na obtenção da resposta), quantidade de receptores, localização geográfica dos receptores, necessidade de formalizar a mensagem, necessidade de consultas posteriores...
tracking img