Comportamento organizacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1316 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UMA PALAVRA QUE MUDOU MINHA VIDA

(...) “Eu geralmente ficava perto do “escritório” de Crystal - um espaço pequeno com uma mesa, uma cadeira e um computador. Depois de um tempo, ela se virava para mim e perguntava: “O que você acha de ficar com a limpeza hoje?” Eu sempre respondia: “Não consigo pensar em nada melhor!”.
Fazer a limpeza, eu pensava, me manteria longe daquelas caixasregistradoras aterrorizantes. Eu achava que ia fracassar totalmente quando fosse obrigado a dar troco e falar com alguém ao mesmo tempo. Por isso eu queria conquistar o respeito de Crystal e me tornar necessário para ela na loja em alguma função que eu pudesse aprender a exercer.
Obviamente, não tinha a menor experiência em limpeza. Em casa, minha ex-mulher cuidava disso, ou chamava faxineiras para fazer otrabalho pesado, como limpar o banheiro e a cozinha. E, como alto executivo da JWT, nunca tinha precisado limpar meu escritório. Mulheres com sacos plásticos de lixo e aspiradores de pó apareciam à noite, às vezes quando eu estava indo embora. Eu me orgulhava de ser educado com elas, mas não ficava pensando em como era duro deixar aquela sala inteira tão limpa.
- Isto aqui se chama junta -disse Crystal, na minha primeira tarefa de limpeza. - Dá muito trabalho para limpar. Nossa parede é de azulejos, e a junta é um problema. Ou talvez seja melhor dizer que a junta é uma oportunidade.
Certamente era uma oportunidade para mim.
Crystal me deu uma escova especial para limpar as juntas. Então me mostrou como encher o balde do esfregão com água quente e um produto de limpeza. Eu irialavar a parede, depois esfregá-la, então limparia as juntas com a escova e depois esfregaria novamente. Limpar alguns poucos metros levaria vários minutos. A loja inteira levaria horas. Lancei-me ao trabalho de limpeza com uma espécie de vigor ensandecido.
Crystal passou por mim em um determinado momento e chegou a rir.
- Mike, eu nunca vi ninguém limpar uma parede com tanto entusiasmo.
- Estouadorando! - eu disse, e estava falando sério. Conseguia ver que estava fazendo uma diferença. Até os outros parceiros começaram a me respeitar tacitamente. Imagino que não esperassem que aquele senhor distinto fosse gostar tanto de limpar as juntas dos azulejos.
Kester passou por mim e me disse com seu sorriso cativante: - atenção com o banheiro.
Naquele mesmo dia, Crystal veio me falar:
-Mike, vou mostrar a você como limpar de verdade um banheiro. Vamos fazer juntos desta primeira vez. Depois vou querer que você se certifique de que o banheiro esteja sempre brilhando.
Crystal me fez colocar luvas e me deu um detergente super-potente. Em seguida, me vi metendo o braço dentro da privada e me enfiando debaixo dela para limpar todo o tipo de sujeira. Fiquei surpreso por ter sentidotão pouca repulsa por um trabalho que, antes, eu teria considerado muito abaixo de mim e humilhante demais para sequer me imaginar fazendo. Mas como Crystal o encarava de forma tão positiva, ela me fez mudar totalmente de opinião. Assim, entrei com prazer na sua energia de determinação otimista e fiz uma limpeza excelente naquele banheiro, que ficou, de fato, brilhando.
Ela sorriu. - Mike, tenhoque admitir que nunca vi ninguém limpar como você.
Ela não sabia que, para mim, todo o meu futuro na Starbucks dependia de me tornar bom num trabalho que ninguém mais queria. Supus que, daquela maneira, ela não iria me demitir. Eu morria de medo de perder aquele emprego. Não queria fracassar naquela que talvez fosse minha última chance.
Uma tarde. Eu tinha acabado de deixar o banheiro “nostrinques”, e ele estava brilhando. Então, vi um velho negro, claramente um morador de rua, se encaminhando para o banheiro. Parei na sua frente e expliquei que estava fechado para limpeza - uma mentira que inventei por medo da sujeira que ele poderia fazer.
Crystal me ouviu e fez um gesto para que eu a seguisse até seu escritório - o que nunca era um bom sinal. Descobrira que ela nunca era bom...
tracking img