Comportamento organizacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6568 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
GRUPOS DE TRABALHO:
DOS CONCEITOS CLÁSSICOS À PANACÉIA
Marcus Vinicius Carvalho Rodrigues, Dr
mrcus@caso.com.br

RESUMO

O presente trabalho dedica-se à uma revisão bibliográfica sobre a temática grupo de trabalho. Inicialmente é feita uma revisão das teorias clássicas sobre os estudos dos grupos, intercalando-as com comentários ouapresentações de pesquisas notáveis da temática.

Em um segundo momento, busca-se, apresentar os novos posicionamentos e estudos sobre os grupos de trabalho, diante do atual contexto organizacional e dos processos de qualidade.

E finalmente, é feito um alerta, com base nos conceitos expostos, sobre o uso indiscriminado de conceitos fracionados da temática por administradores ou consultoresorganizacionais.

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO

2. GRUPOS DE TRABALHO: UMA BREVE REVISÃO NA LITERATURA
2.1. Os Estudos Clássicos Sobre os Grupos
2.2. Grupos: Conceitos e Definições
2.3. As Novas variáveis e Abordagens no Estudo dos Grupos de Trabalho
2.4. Equipe: Uma Proposta de Definição
2.5. A Utilização das Equipes nos Processos de Qualidade


3. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O“MODISMO” DAS EQUIPES NAS ORGANIZAÇÕES

palavras chaves

Grupo; Grupo de trabalho; Equipe; Qualidade; Modismos Organizacionais.

GRUPOS DE TRABALHO:
DOS CONCEITOS CLÁSSICOS À PANACÉIA[i]

MARCUS VINICIUS CARVALHO RODRIGUES

1. INTRODUÇÃO

A constante busca de alternativas para a solução dos problemas das organizaçãocontemporâneas, tem levado estas a utilizarem uma grande quantidade de procedimentos, técnicas ou metodologias administrativas. A maior parte, com tecnologia já existente e conhecida, mas que por vezes são apresentadas com uma nova roupagem e com grandes achados. É o que ocorre atualmente com a utilização dos grupos de trabalho nas organizações.
Este artigo tem por objetivo resgatarna literatura e sintetizar os importantes aspectos dos estudos dos grupos, oferecendo uma oportunidade ao leitor, de questionar ou identificar perguntas e/ou respostas em relação aos aspectos produtivos e comportamentais dos grupos de trabalho. Que poderão leva-lo a esclarecer problemas ou soluções, na constituição e manutenção dos atuais grupos de trabalho em nossas organizações.
Nãoé pretensão deste trabalho, abranger todos os estudos sobre os grupos de trabalho, e preferimos que após a leitura do mesmo surjam perguntas e não respostas.

2. GRUPOS DE TRABALHO[ii]: UMA BREVE REVISÃO NA LITERATURA


2.1. Os Estudos Clássicos Sobre os Grupos

O início dos estudos sistematizados sobre os grupos de trabalho no ocidente, coincide com o aumento daspreocupações para a busca, de maiores índices de produtividade nas organizações. Desde o começo, o grande objetivo destes estudos era descobrir as variáveis que justificassem a maior ou menor produtividade e eficiência de um grupo, e como fazer, para que o todo fosse maior que as partes que o compõe.


Elton MAYO[iii] (1959), no início da década de 20, tentou correlacionar aprodutividade, com as condições físicas de trabalho, na Western Eletric Company, em Hawthorne/Chicago. Após três anos de intervenção, MAYO concluiu que o fator psicológico tinha alta influência no nível de produtividade do grupo, porém não conseguiu, correlacionar variáveis físicas ou normativas de trabalho, em condições padrão, com a produtividade.


Os trabalhos de MAYO, buscaram um novoenfoque e prosseguiram até 1930. Uma das significativas contribuições destes estudos encontra-se na descoberta, da importância do ambiente social e do relacionamento entre os membros de um grupo, para a eficácia do mesmo[iv].


Outra grande contribuição ao estudo dos grupos foi apresentada por Kurt LEWIN (1951). LEWIN, que inicialmente focalizou o indivíduo, estendendo...
tracking img