Complemento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2571 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FUNÇÕES DO COMPLEMENTO

Historicamente, o termo complemento (C) era usado para se referir a um componente termo lábil do soro que era capaz de lisar bactéria (atividade destruída (inativada) pelo aquecimento do soro a 56 graus C por 30 minutos). Entretanto, o complemento é hoje conhecido por contribuir para as defesas do hospedeiro também de outras maneiras. O complemento pode opsonizarbactéria para uma melhor fagocitose; pode recrutar e ativar várias células incluindo células polimorfonucleares (PMNs) e macrófagos; pode participar na regulação de respostas de anticorpos e pode auxiliar na eliminação de complexos imunológicos e células apoptóticas . Complemento também tem efeitos detrimentais para o hospedeiro; contribui para inflamação e danos tissulares e pode disparar anafilaxia .O complemento compreende mais de 20 proteínas séricas diferentes (ver Tabela 1) que são produzidas por uma variedade de células incluindo, hepatócitos, macrófagos e células epiteliais do intestino. Algumas proteínas do complemento ligam-se a imunoglobulinas ou a componentes de membrana das células. Outras sãoproenzimas que, quando ativadas, clivam uma ou mais outras proteínas do complemento.Com a clivagem algumas das proteínas do complemento liberam fragmentos que ativam células, aumentam a permeabilidade vascular ou opsonizam bactéria.

Nomenclatura do complemento


Tabela 1. Proteínas do sistema Complemento
Via Clássica
Via da Lectina
Via Alternativa
Via Lítica
Proteínas de ativação:
C1qrs, C2, C3, C4

Proteínas de Controle:
C1-INH, C4-BP
Proteína de ligaçãoà manana (MBP), protease manana-associada a serina (MASP, MASP2) C3, Fatores B & D*, Properdina (P)

Fatores I* & H, fator acelerador de decaimento (DAF), Receptor de complemento 1(CR1), etc.

C5, C6, C7, C8, C9


Proteína S
Componentes sublinhados adquirem atividade enzimática quando ativados.
Componentes marcados com um asterisco têm atividade enzimática na sua forma inativa.A. VIA CLÁSSICA (Figura 2)
Ativação de C1
C1, uma proteína multi-subunitária contendo três proteínas diferentes (C1q, C1r e C1s), liga à região Fc das moléculas de anticorpo IgG e IgM que interagiram com antígeno. A ligação de C1 não ocorre a anticorpos que não se complexaram com antígeno e a ligação requer íons cálcio e magnésio. (N.B. Em alguns casos C1 pode ligar a imunoglobulinasagregadas [ex. agregados de IgG] ou a certas superfícies em patógenos na ausência de anticorpo). A ligação de C1 a anticorpo é via C1q e esta proteína deve realizar ligação cruzada com pelo menos duas moléculas de anticorpo para ser firmemente fixada. A ligação de C1q leva à ativação de C1r que por sua vez ativa C1s. O resultado é a formação de uma “C1qrs” ativada, que é uma enzima que cliva C4 em doisfragmentos C4a e C4b.
Ativação de C4 e C2 (geração de C3 convertase)
O fragmento C4b liga-se à membrana e o fragmento C4a é liberado no microambiente. “C1qrs” ativada também cliva C2 em C2a e C2b. C2a liga-se à membrana em associação com C4b, e C2b é liberada no microambiente. O complexo resultante C4bC2a é uma C3 convertase, que cliva C3 em C3a e C3b.
Ativação de C3 (geração de C5convertase)
C3b liga-se à membrana em associação com C4b e C2a, e C3a é liberada no microambiente. O C4bC2aC3b resultante é uma C5 convertase. A geração de C5 convertase é o fim da via clássica.
Alguns dos produtos da via clássica têm atividades biológicas potentes que contribuem para as defesas do hospedeiro. Alguns desses produtos também têm efeitos detrimentais se produzidos de maneira nãoregulada. Tabela 2 sumariza as atividades biológicas dos componentes da via clássica.

Tabela 2. Atividade Biológica dos produtos da via clássica
Componente Atividade Biológica
C2b Procinina; clivada pela plasmina para liberar cinina, que resulta em edema
C3a Anafilotoxina; pode ativar basófilos e mastócitos induzindo sua degranulação resultando no aumento da permeabilidade vascular e...
tracking img