Passo 1... 2- Cada consoante pode ser distinguida de varias maneiras:
Modo de articulação: método como a consoante é articulada,nasal,oclusiva ou proximante,e outros.
Ponto de articulação: é o lugar do trato vocal onde a consoante foi articulada,como bilabial,alveolar e velar. Podendo haver influência de mais de um ponto de articulação como a palatalização e a faringealização.
O modo de fonação é se as cordas vocais vibram ou não durante a articulação da consoante. Se vibrar a consoante é sonora,ao contrário é surda.
O encontro consonantal é um grupo de dois sons consonânticos [pn]e [k1]. Ex: enquanto um dígrafo é um grupo de duas letras que representam um som “RR” representa o [R], por exemplo: é importante ter em mente os encontros vocálicos e consonantais,é que a língua estabelece regras que impedem o “encontro” entre certos sons e em certas posições dentro de uma palavra.
Para traduzir o som de R entre vogais,devemos escrever o dígrafo RR, para ter o mesmo som entre asconsoantes, e não é necessário. É incorreto escrever “RR” entre vogal e consoante.
Som de “R” entre vogais:
Para que tenhamos o son de R forte na palavra arroz devemos escrever com duas vezes a letra “RR” (o díagrafo RR) ex: garrafa,morrer,correr,ressurreição,parreira.
Som de “R” entre vogal e consoante:
As palavras não possuem um R somente, por estar entre uma vogal e uma consoante, elas não devem, ser escritas com dígrafos “RR”. Ex: de palavras com mesmo som de R forte entre vogal e consoante: genro, honra, enraizar.
3- Fonética articulatória- estuda a produção da fala.
Fonética auditiva- estuda a percepção dos sons da fala.
As consoantes são sons produzidos com algum tipo de abstrução no trato vocal na forma que há impedimento total ou parcial da passagem de ar. Esses são classificados de acordo com os critérios seguintes:
Modo de articulação, lugar de articulção,vozeamento,nasalidade/oralidade.
Vogais seguimentos vocálicos:
Sons produzidos sem abstrução no [continua]

Ler trabalho completo

Citar Este Trabalho

APA

(2012, 07). Comparando-se os ciclos reprodutivos das criptógamas (briófitas e pteridófitas) com os das fanerógamas (gimnospermas e angiospermas), destacamos a seguinte diferença:. TrabalhosFeitos.com. Retirado 07, 2012, de http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Comparando-Se-Os-Ciclos-Reprodutivos-Das-Cript%C3%B3gamas/299884.html

MLA

"Comparando-se os ciclos reprodutivos das criptógamas (briófitas e pteridófitas) com os das fanerógamas (gimnospermas e angiospermas), destacamos a seguinte diferença:" TrabalhosFeitos.com. 07 2012. 2012. 07 2012 <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Comparando-Se-Os-Ciclos-Reprodutivos-Das-Cript%C3%B3gamas/299884.html>.

MLA 7

"Comparando-se os ciclos reprodutivos das criptógamas (briófitas e pteridófitas) com os das fanerógamas (gimnospermas e angiospermas), destacamos a seguinte diferença:." TrabalhosFeitos.com. TrabalhosFeitos.com, 07 2012. Web. 07 2012. <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Comparando-Se-Os-Ciclos-Reprodutivos-Das-Cript%C3%B3gamas/299884.html>.

CHICAGO

"Comparando-se os ciclos reprodutivos das criptógamas (briófitas e pteridófitas) com os das fanerógamas (gimnospermas e angiospermas), destacamos a seguinte diferença:." TrabalhosFeitos.com. 07, 2012. Acessado 07, 2012. http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Comparando-Se-Os-Ciclos-Reprodutivos-Das-Cript%C3%B3gamas/299884.html.