Comparação entre a teoria de maslow e herzberg

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 11 (2505 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 12 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Curso Profissional de Técnico de Gestão
Prova de Aptidão Profissional

Ao Encontro das Necessidades

Ano/Turma: 3.º S

Rodrigo Coelho, n.º 19


“Satisfazer a necessidade de auto-estima conduz a sentimentos de auto-confiança, valor, força, capacidade e adequação, de ser útil e necessário no mundo.”
Abraham Maslow

ÍNDICE

Página
Introdução 3
Motivação4
Tipos de Motivação 5
Influência da GRH na Motivação 6
Teorias da Motivação 7
A Teoria da Hierarquia das Necessidades de Maslow 8
Abraham Maslow 8
Teoria da Pirâmide de Maslow 9
Teoria da Motivação e Higiene de Herzberg 12
Frederick Herzberg 12
Teoria dos Dois Fatores 13
Comparação entre a Teoria de Maslow e Herzberg16
Semelhanças 16
Diferenças 17
Conclusão 18
Bibliografia 19

INTRODUÇÃO

Este artigo tem como finalidade expor, o tema da Motivação das pessoas, esclarecer o conceito e fazer uma pequena abordagem sobre as principais Teorias da Motivação.
Foi elaborado no âmbito do Curso Profissional Técnico de Gestão, do 3.º ano, a propósito da avaliação da Prova deAptidão Profissional.
A escolha deste tema deve-se ao facto de nos dias que correm a Motivação ser uma das grandes armas que os gestores tem para melhorar o rendimento das equipas e com isso maximizar o lucro e a prestação da(s) sua(s) empresa(s), num mercado cada vez mais competitivo, no qual só podem “sobreviver” as melhores empresas, que consequentemente apresentem os melhores gestores/lideres, eas melhores equipas de trabalho.

MOTIVAÇÃO

O director, isolado, não poderá desempenhar as tarefas mais básicas, se não conseguir o esforço conjugado daqueles que dirige. O director deve levar as pessoas a dar o seu contributo para o desempenho dessas actividades. É nisto que consiste o desafio da motivação. Não é ao acaso que, vulgarmente, se diz que, “para dominar a natureza, há quecompreendê-la em primeiro lugar”. A direcção de uma empresa não pode, simplesmente, esperar que as pessoas se disponham a contribuir de forma espontânea para a realização dos objectivos da empresa. Provavelmente, só conseguirá que as pessoas o façam, se compreenderem as suas necessidades, as suas expectativas e o seu modo de encarar o trabalho.
Este testo que inicia o estudo da motivação refere-se àDirecção da empresa como aquela que, no seu desempenho, deverá compreender o fenómeno da motivação.
O tema da motivação implica o estudo do comportamento do ser humano, o que se tornaria um assunto bastante complexo. O tema, neste caso, será apenas abordado de uma forma simplificada.
Actualmente o termo motivação é utilizado com muita frequência e em muitas situações diversificadas, mas sequestionarmos um grupo de pessoas sobre o seu significado, encontraremos, certamente, uma diversidade de respostas sem que haja unanimidade na definição. É natural que a unanimidade não seja conseguida e a razão é simples: a motivação é o relacionamento de muitas variáveis dentro e fora da empresa.
Embora complexa, arrisca-se uma definição simplificada que possa ser facilmente perceptível.
A motivação éo processo psicológico que dá ao comportamento um objectivo e uma orientação, traduzido num estímulo, interno ou externo, que leva a pessoa a agir porque assim o deseja.
A definição remete-nos para a existência de dois tipos de motivação, a motivação interna (intrínseca) e a motivação externa (extrínseca).

TIPOS DE MOTIVAÇÃO

Motivação interna:
* Comportamentos de trabalho que sãoestímulos pelo entusiasmo que o trabalho em si desperta.

Motivação externa:
* Comportamentos de trabalho que as pessoas levam a cabo com a finalidade de obterem alguma recompensa ou para evitarem uma possível punição.

Os gestores têm verificado que diferentes colaboradores, com as mesmas aptidões e capacidades, apresentam níveis de trabalho bastante diferentes, enquanto uns trabalham cada...
tracking img