Comparação do filme “o poder e a lei” e o filme “o poder e o estado”

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (276 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho de Sociologia:
Comparação do filme “O Poder e a Lei” e o filme “O Poder e o Estado”

18 de Junho de 2012
Em uma específica cena do filme O Poder ea Lei, Michael Hallerdiz: “O que mais tinha medo na minha vida era não ter a capacidade de reconhecer a inocência”. E foi exatamente por essa impotência que umdos seus clientes, injustamente, foi condenado à prisão perpétua. Apesar disso, quando descobriu a verdade de todos os recursos para libertá-lo.
No decorrer damesma cena, ele continua falando: “Agora, o que mais temo é o mal”. O mal que estava nele mesmo, e o mal que vinha das pessoas ao seu redor, até de seu últimocliente, Louis Roulet, que o colocou como principal suspeito do assassinato do detetive Lankford. E Michael, também parecia não ter limites quando tratava-se dedinheiro: inventava contratação de outros profissionais, despesas falsas, entre outras artimanhas para enganar seus clientes.
Sendo assim, o que percebi na figura deMichael é que ele tinha total controle e manipulação sob seu cliente, seja ele inocente ou não, utilizava do método controlador, onde tem como objetivo fazer regero seu próprio interesse, ou seja, faz a dependência de seu cliente aumentar. Onde é totalmente subordinado pelo poderio maior, o Estado.
Respectivamente, estáconectado à ideia de Karl Marx no texto O Poder e o Estado, onde destaca que “(...) o estado cria um assistencialismo para ludibriar a grande massa (...) ela nãopercebe que está sendo controlada pelo Estado”, ou seja, o Estado usa de benefícios como leis, para manter-se no poder, e subordina os que precisam, como Michael.
tracking img