Como e por que as desigualdades sociais fazem mal à saúde

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (393 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Como e Por que as desigualdades sociais fazem mal à saúde
Rita Barradas Barata

No Brasil ao aprovar o capítulo sobre a saúde na Constituição Federal de 1988, os representantes do Congressodecidiram que a saúde é um direito de todos e que deve ser garantido mediante ações de política pública, porém as desigualdades sociais em saúde sempre estiveram presentes.
Na tentativa de explicar essasdesigualdades, há teorias simplistas. A primeira diz que o problema está na utilização dos recursos disponíveis, seja por incapacidade do indivíduo, seja por características de organização dos própriosserviços. Essa explicação é rapidamente derrubada pela constatação de que as desigualdades não desaparecem naqueles países em que existem sistemas nacionais de saúde com garantia de acesso universalpara todos os grupos sociais. Outra teoria falha é a que atribui às desigualdades os diferentes graus de desenvolvimento da assistência médica entre os países. Não justifica, pois as desigualdades vêmaumentando ao invés de diminuírem com o passar do tempo, enquanto as tecnologias médicas, inclusive nos países mais pobres têm aumentado. A terceira teoria diz que a desigualdade faz parte de umciclo vicioso, que consiste no fato de que as pessoas doentes não conseguem ter um desempenho social satisfatório e por isso encontram-se em posições desfavorecidas, mas muitos estudos longitudinaisderrubam essa justificativa. Depois, a autora cita a teoria de que o estilo de vida dos indivíduos é o principal responsável pelas desigualdades sociais, pois eles são livres para escolher a qualidade desua moradia e suas condições de trabalho, o que eu não concordo plenamente, pois algumas pessoas simplesmente não têm oportunidades, nem condições de ter uma boa qualidade de vida e trabalho. Contudo,estudos epidemiológicos mostram que os fatores de risco não conseguem explicar mais do que 25% da ocorrência dos problemas crônicos de saúde. Por último, Rita cita as explicações baseadas em fatores...
tracking img