Como surgiu a higiene ocupacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1962 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]



































































SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3
2 JUSTIFICATIVA 4
3 OBJETIVOS 5
3.1 Geral 5
3.2 Específicos 5
4 DESENVOLVIMENTO 6
4.1 Primeira semana da Campanha 7
4.2 Segunda semana 7
4.3 Terceira semana 7
4.4 Quarta semana 7
4.5 Quinta semana 8
4.6 Sexta e sétimasemana 8
4.7 Oitava semana 8
4.8 Nona semana 8
4.9 Décima semana 8
5 CRONOGRAMA 9
6 CONCLUSÃO 10
REFERÊNCIAS 11
Anexo A - Dinâmica das Rosas 12
Anexo B - Questionário de autoavaliação 13
Anexo C - Dinâmica para trabalhar Preconceito e Exclusão 14

1 INTRODUÇÃO

Observamos que por meio dessa discriminação, ocorrendo com discentes e docentes, aparecem às humilhações, ofensas, queatingem o dia a dia escolar de forma contrária obtendo a exclusão e até a desistência, gerando uma agressão urbana, onde levam alguns a morte por arriscarem demonstrar publicamente sua orientação sexual. Referindo-se a um tema extremamente polêmico, que consta muita notícia, informação, mas pouca abertura para discussão em nossa sociedade é comum encontrarmos sujeitos, que não concordam e não apreendemas outras formas de desenvolver a sexualidade.
Na sociedade em que vivemos, nós percebemos fortemente o tratamento dado às pessoas homossexuais, simplesmente por causa de sua orientação sexual, mas o que é homossexualidade? Este termo é usado para pessoas (homens ou mulheres) que se sentem atraídos afetivamente e sexualmente por pessoas do seu mesmo sexo, segundo Louro (2001, citado por SILVA;RAMPAZZO; PIASSA, 2012).

[...] tem a ver com a forma como “socialmente” vivemos nossos prazeres e nossos desejos, com a forma como usamos nossos corpos, com o que dizemos sobre eles. Sem dúvida, ela está muito articulada aos gêneros, mas homens e mulheres não deixam de ser masculinos ou femininos apenas porque exercem sua sexualidade com parceiros e parceiras do mesmo sexo, dosexo oposto, de ambos os sexos ou sozinhos/as (LOURO, 2001 citado SILVA: RAMPAZZO; PIASSA, 2012, p. 31).



2 justificativa

O bullying homofóbico é notório nas escolas e causa danos permanentes nas vidas e nas oportunidades da juventude afetada. Mas esta não é só uma questão vivida por alunos que são lésbicas, gays ou bissexuais. O bullying homofóbico pode afetar qualquer jovem,independentemente da sua orientação sexual. Basta quebrar os estereótipos de gênero na nossa cultura ou ser apontado como diferente. Isto inclui os alunos e as alunas cujas figuras parentais são homossexuais.

3 OBJETIVOS


3.1 Geral

Minimizar e conscientizar o respeito às diferenças existentes no meio social.

3.2 Específicos

Estimular e conscientizar o respeito aformação de opiniões, atitudes e valores que desenvolvem os cidadãos críticos e éticos;
Valorizar a identidade;
Conhecer e valorizar a convivência com a diversidade.

4 DESENVOLVIMENTO

As escolas devem encorajar o conhecimento e sensibilização de figuras parentais e encarregados de educação para este tem, mostrando que uma escola que reconhece a diversidade e a necessidade de combate àdiscriminação e à exclusão social é uma escola mais segura e propícia ao bem-estar e sucesso de todos os seus alunos e alunas. É de revelar que o bullying homofóbico também afeta diretamente jovens que não são lésbicas, gays ou bissexuais, mas que são alvo por serem apontados como tal ou por serem vistos como diferentes, em algum aspecto da sua expressão de gênero.
O tema deve ser incluído nasescolas de forma positiva e construtiva, que permita tanto os alunos que são homossexuais ou bissexuais, como os alunos que são heterossexuais compreender o tema e respeitar a diferença e a diversidade. Assim, o pedagogo em reunião com os professores da escola através do Conselho de Classe, observaram a necessidade de se trabalhar a conscientização e o respeito para com o outro criando uma...
tracking img