Como se faz uma tese.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2538 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TEXTOS COMPLEMENTARES TEXTO 01 Extraídos de: ECO, Umberto. Como se faz uma tese. Trad. Gilson Cesar Cardoso de Souza. 17 ed. São Paulo: Perspectiva, 2002. (Coleção Estudos, 85) “Que é a cientificidade?” (ECO, 2002, p. 21-25) Para alguns, a ciência se identifica com as ciências naturais ou com a pesquisa em bases quantitativas: uma pesquisa não é científica se não se conduzir mediante fórmulas ediagramas. Sob este ponto de vista, portanto, não seria científica uma pesquisa a respeito da moral em Aristóteles; mas também não o seria um estudo sobre consciência de classe e levantes camponeses por ocasião da reforma protestante. Evidentemente, não é esse o sentido que se dá ao termo “científico” nas universidades. Tentemos, pois, definir a que título um trabalho merece chamar-se científico emsentido lato. O modelo poderá muito bem ser o das ciências naturais tal como foram apresentadas desde o começo do século. Um estudo é científico quando responde aos seguintes requisitos: 1) O estudo debruça-se sobre um objeto reconhecível e definido de tal maneira que seja reconhecível igualmente pelos outros. O termo objeto não tem necessariamente um significado físico. A raiz quadrada também éum objeto, embora ninguém jamais a tenha visto. A classe social é um objeto de estudo, ainda que algumas pessoas possam objetar que só se conhecem indivíduos ou médias estatísticas e não classes propriamente ditas. [...] Definir o objeto significa então definir as condições sob as quais podemos falar, com base em certas regras que estabelecemos ou que outros estabeleceram antes de nós. [...] 2) Oestudo deve dizer do objeto algo que ainda não foi dito ou rever sob uma óptica diferente o que já se disse. Um trabalho matematicamente exato visando demonstrar com métodos tradicionais o teorema de Pitágoras não seria científico, uma vez que nada acrescentaria ao que já sabemos. [...] Como já dissemos [...], mesmo uma tese de compilação pode ser cientificamente útil na medida em que o compiladorreuniu e relacionou de modo orgânico as opiniões já expressas por outros sobre o mesmo tema. [...] 3) O estudo deve ser útil aos demais. Um artigo que apresente nova descoberta sobre o comportamento das partículas elementares é útil. [...] Um

trabalho é científico se (observados os requisitos 1 e 2) acrescentar algo ao que a comunidade já sabia, e se todos os futuros trabalhos sobre o mesmotema tiverem que levá-lo em conta, ao menos em teoria. Naturalmente, a importância científica se mede pelo grau de indispensabilidade que a contribuição estabelece. [...] 4) O estudo deve fornecer elementos para a verificação e a contestação das hipóteses apresentadas e, portanto, para uma continuidade pública. Esse é um requisito fundamental. Posso tentar demonstrar que existem centauros noPeloponeso, mas para tanto devo: (a) fornecer provas (pelo menos um osso da cauda, como se disse); (b) contar como procedi para achar o fragmento; (c) informar como se deve fazer para achar outros; (d) dizer, se possível, que tipo de osso (ou outro fragmento qualquer) mandaria ao espaço minha hipótese, se fosse encontrado. Desse modo, não só forneci as provas para minha hipótese, mas procedi de maneiraa permitir que outros continuem a pesquisar, para contestá-la ou confirmá-la. O mesmo sucede com qualquer outro tema. Suponhamos que eu faça uma tese para demonstrar que, num movimento extra parlamentar de 1969, havia dois componentes, um leninista e outro trotskista, embora se supusesse que ele fosse homogêneo. Devo apresentar documentos (panfletos, atas de assembléias, artigos, etc.) parademonstrar que tenho razão; terei de dizer como procedi para encontrar aquele material e onde o encontrei, de modo a que outros possam continuar a pesquisa naquela direção; e devo mostrar ainda que critério adotei para atribuir o dito material probatório aos membros daquele grupo. [...] Só assim fornecerei aos outros a possibilidade de encetar novas investigações e mostrar, por exemplo, que minhas...
tracking img