Como se faz um resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 67 (16543 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CURSO DE DIREITO Texto Sobre CIÊNCIA DO DIREITO Primeiro Período Carga horária: 80 h. Disciplina: INTRODUÇÃO AO DIREITO Professor: MSc. Romualdo Neiva Gonzaga

CIÊNCIA E CIÊNCIA DO DIREITO

A CIÊNCIA

Todo ser humano, de uma forma ou de outra, acumula conhecimentos, ou, em outras palavras, todos têm memória, todos guardam lembranças.

Qualquer pessoa, mesmo semnenhuma bagagem científica, é ca_paz de um mínimo de operação mental que demonstre algum conheci_mento a respeito de alguma coisa.

Mesmo o ser humano não alfabetiza_do é capaz de conhecer e até de elaborar e operar códigos de comunica_ção para a transmissão de algum conhecimento.

Esse conhecimento usual que o homem tem de si mesmo e do mundo é chamado conhecimento vulgar, isto é, é umconhecimento não científico. E até por isso se lhe tiram o termo "conhecimento", para chamá-lo apenas "senso", senso comum, reservando-se a palavra "co_nhecimento" para o científico.

O conhecimento científico é uma espécie de otimização desse co_nhecimento vulgar. A ciência busca organizar e sistematizar o conheci_mento do homem. O cientista é um ser preocupado com a veracidade e a comprovação de seuconhecimento, o que faz com que construa uma série de enunciados e regras rigorosas, que permitem a descoberta e a prova desse conhecimento.

Enquanto o senso comum é difuso, desorganizado, assistematizado e advém de várias fontes desordenadas e simultâneas, o conhecimento científico tenta ser coerente, coeso, organizado, sistemático, ordenado e orientado a partir de fontes específicas e muitasvezes pré-constituídas.

O senso vulgar implica ou parte de constatações - circunstâncias apreendidas no dia-a-dia do homem comum. O conhecimento científico também implica constatações e delas parte; porém pretende exercer so_bre elas certo domínio para conseguir explicar o que existiu, o que exis_te e, também, o que existirá.

A ciência tenta rigorosamente descrever situações, constatandoefei_tos a partir de causas. Esta relação de causa e efeito é um elemento norteador do pensamento científico, que pretende apontar os aconteci_mentos futuros. É um princípio lógico da ciência: se um efeito x é oca_sionado pelas causas a, b, c, toda vez que forem acionadas as causas a, b, c, nas mesmas condições que a anterior, dá-se novamente o efeito x.

Em outras palavras, conhecida a lei dagravidade e sua força, o cientista sabe - e todos sabem - que, ao soltar uma pedra no ar, ela vai ao chão. O cientista consegue, inclusive, porque tem o controle adequa_do do conhecimento, calcular com bastante precisão, por exemplo, a velocidade da pedra ao cair e o tempo que ela leva para chegar ao solo. Claro que, como se sabe, a física inseriu aí o componente da relativida_de e da probabilidade, o quenão impediu que se calculasse com muita aproximação a probabilidade.

Agora, pode-se dizer que a base para a sistematização e do conhe_cimento científico são os dados comprovados plenamente. Esses dados tomam-se leis que ordenam todo o conhecimento relativo ao campo de estudo.

Quando o cientista elabora enunciados que ainda não podem ser comprovados, porque não existe conhecimento acumuladosuficiente para tal, ou porque é uma proposta inicial que visa a uma comprovação futura, fala-se não em leis, mas em hipóteses, que serão ou não compro_vadas. E, ao serem comprovadas, transformam-se em leis (cf. Tércio Sampaio Ferraz Jr., A ciência do direito, São Paulo, Atlas, 1977, p. 9 e seg.).

É por isso que ciência é teoria, ainda que suas hipóteses e suas leis, bem como o aprendizado, ascomprovações e as constatações, tenham caráter prático, verificadas e vivenciadas que são na realidade social e real. Apesar disso, continua sendo teoria.
Toda ciência postula um método de investigação e também um objeto de investigação que lhe pertence. O método pode ser ligado dire_tamente ao tipo de ciência que dele se utiliza, isto é, cada ciência tem, ou, pelo menos, pode ter, um método...
tracking img