Como Ler

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1219 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Bruni, J.C. “Como ler” in Bruni, J. C. & Andrade, J. A. R. – Introdução às técnicas do trabalho intelectual. Depto. de Ciências Sociais/UNESP, Araraquara, s.d..

Como ler
Sugestões de uma prática produtiva de leitura.


Aprende-se a mecânica de ler aos sete anos de idade. No entanto, a leitura, concebida como instrumento de compreensão de uma idéia, é processo bem mais complexo. Seuaprendizado não pode ser fixado numa idade determinada e o aprimoramento da técnica de leitura é tarefa de toda uma vida.
Vamos tratar aqui de alguns aspectos muito mais importante dessa técnica e de modo extremamente esquemático1.
A leitura é exercida sobre um texto, nome genérico para toda e qualquer porção de linguagem escrita. As dimensões do texto são variáveis. Textos podem ser: uma obrainteira, com vários volumes; um livro inteiro; uma parte de um livro, com vários capítulos; um capítulo de um livro; um item de um capítulo; às vezes, uma página apenas, mas de conteúdo bastante rico.
O texto cientítico, caracterizado por um certo rigor de pensamento e expressão, uma certa ordem na concatenação das idéias e pela demonstração das afirmações, comporta uma leitura interna e uma análiseexterna. A leitura interna atém-se ao que o texto diz explicitamente. A análise externa utiliza dados que não aparecem no texto, mas que o explicam.

A. LEITURA INTERNA

1. A idéia básica

Ler é, fundamentalmente, o ato de apropriação da idéia central do texto, isto é, da idéia principal, básica, que contém a essência do texto. Isto deve ser o princípio para nortear toda leitura. Todos osoutros princípios estão subordinados a este e devem contribuir para a realização deste.
A idéia básica está localizada em um ponto perfeitamente identificável do texto. Não se constitui em uma ou duas frase do texto. A idéia básica anima o texto inteiro, podendo transparecer mais claramente em certas frases do que em outras. Há certos trechos mais “quentes” em que certas frases são muito importantes.Mas a leitura desses trechos não é suficiente para produzir a idéia básica do texto.
Tendo em vista essas considerações, podemos tentar fixar a primeira regra da técnica de leitura:

1ª regra: ler iniciamente o texto inteiro, para obter uma visão de conjunto, do todo.

Nesta leitura, deve-se procurar prestar atenção apenas no essencial, deixando-se de lado os pormenores, o que não éessencial, como exemplos, repetições, dados ilustraivos...
Terminada esta primeira leitura, necessariamente a mais superficial, é interessante tentar fazer mentalmente ou por escrito, um apanhado geral das idéias que se revelaram mais salientes, que mais chamaram a atenção, das idéias que formam um conjunto global, sem consultar o texto novamente. Essa idéia geral será o guia para os outros passos dotrabalho.

2. As idéias secundárias
Como vimos, a idéia básica percorre o texto inteiro, isto é, ela não se apresenta de chofre, mas é o desenrolar ordenado dos discursos, são as partes sucessivas do discurso que formam a idéia básica. A idéia básica vai estruturar o texto, vai comandar a articulação das várias partes do texto.
Em geral, todo texto encontra-se dividido em várias partes, cadauma contendo uma idéia, não a central, mas as idéias secundárias, acessórias, que servem de apoio para a idéia central. As partes que se sucedem no texto estão relacionadas entre si de um modo determinado e é este modo de relacionamento das diversas partes entre si que chamamos de estrutura de um texto.
Com isto podemos formular a segunda regra de leitura:

2ª regra: na segunda leitura, procuraridentificar as partes do texto que contém as idéias secundárias, e o modo como estão relacionadas.
Esta leitura, já mais aprofundada do que a anterior, deve ser feita com atenção maior aos pormenores, aos elementos subordinados à idéia central,como os exemplos, os dados ilustrativos, etc... deve-se verificar quais são os vários temas tratados e como de um se passa ao outro.

3. Os conceitos...