Como identificar caracteristicas historiograficas sobre a antiguidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1102 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3
2 DESENVOLVIMENTO 4
3 CONCLUSÃO 6
REFERÊNCIAS 7





SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO 3
2 DESENVOLVIMENTO 4
3 CONCLUSÃO 5
REFERÊNCIAS 6



1 INTRODUÇÃO
A língua existe porque há seres humanos que a falam. O homem e a linguagem estão ligados pela necessidade que o ser humano tem de expressar as suas idéias de forma objetiva, utilizando a linguagem.
Comunicar-senão é algo que só podemos fazer utilizando a gramática, não é só falar “certo” ou “errado”, considerando alguns padrões lingüísticos. Falar é expor idéias com um determinado objetivo, pois o importante é interagir socialmente, lembrando que cada falante possui um tipo de realidade e conhecimento.
E não considerar o conhecimento do falante é cometer o erro de não levar em conta o contexto social,histórico em que ele vive o que causa distorções, contribuindo, no caso do Brasil, para o preconceito lingüístico no país.
Para discutir esse tipo de preconceito que ocorre não pela falta de conhecimento de quem fala o português ou brasileiro, mas pela falta de conhecimento de quem comete o preconceito, proponho uma reflexão comentando a valorização da língua, a pluralidade cultural do país o papelda escola na formação de um cidadão crítico com relação à sua língua e possíveis saídas para acabarmos com a ilusão da unidade lingüística no Brasil.
















2 DESENVOLVIMENTO
.

1 - Hoje, já não falamos mais tupi, nem tampouco português - falamos sim, língua brasileira, pois o Brasil não é mais Europeu, Africano, Asiático ou Indígena. Somos a exata mistura de tudoisso, completamente diferentes das nossas origens, exclusivos, e apesar disso, ainda estamos indiscutivelmente atrelados aos princípios da nossa formação. Talvez os proximo anos possam servir para abrirmos os olhos e enterrarmos de vez o sentimento de colonos.O que torna-se, para mim, muito claro é que a questão do reconhecimento da língua brasileira é uma questão política ou até mesmo de falta dela(política).

"Iandé co yvy ore retama" (este paraíso é nossa terra). Esta frase foi pronunciada pelo cacique chefe da Confederação dos Tamoios, Aimberé, em 1567 quando nossos antepassados se reuniram para expulsar os portugueses daqui.

O mais surpreendente dessa história de dizer que brasileiro fala português é que de 1580 a 1640, Portugal permaneceu sob o domínio espanhol, e dessa épocasurgiram palavras como: alambrado, granizo, hombridade, neblina, redondilha, tablado e vislumbrar.

2 - A resistênica maior é de Portugal, conservador linguístico por se achar dono da língua, seria inviavel padronizar a língua, pelos componentes culturais.
É uma pena que os políticos brasileiros quanto os sonhadores portugueses não percebam que o que está sendo discutido não são devaneios.Levando em conta o aspecto político dessa questão, podemos afirmar que o portugues fala árabe, pois as marcas desse povo em Portugal foram muito mais profundas do que as deixadas pelos portugueses no Brasil. Sem falar na Real Academia Galega, que agora reivindica com toda a razão que tanto os portugueses quanto os brasileiros falam galego, já que as raízes da língua portuguesa são em sua grandemaioria oriundas do galego. Só para lembrar, a língua brasileira tem 130 mil palavras de origem tupi (língua asiática) que os portugueses nunca sonharam existir.
3 - Existem aqueles que estão contra o Acordo porque acham que ele não vai suficientemente longe.Outros por não se adaptarem a mudanças,enfim, cada um defende sua bandeira,fato é que todos temos raízes e origens que vão nos acompanhar por todavida, um acordo ortográfico pode até mudar algumas palavras,mais não nossa história,quem somos e no que acreditamos Sejamos abertos a outras opiniões, e talvez "Naufragar não seja preciso"

4 - No poema "Vício na Fala" Oswald de Andrade, o poeta não ignorava também as influências oriundas de fora; porém, essas deveriam ser utilizadas para romper com o que, como já sabemos, estava sendo...
tracking img