Como era o otimismo dos filosofos do seculo xix com relacao as ciencias e as tecnicas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1178 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
História e progresso

O século XIX é, na Filosofia, o grande século da descoberta da História ou da historicidade do homem, da sociedade, das ciências e das artes. É particularmente com o filósofo alemão Hegel que se afirma que a História é o modo de ser da razão e da verdade, o modo de ser dos seres humanos e que, portanto, somos seres históricos.
No século passado, essa concepção levou àidéia de progresso, isto é, de que os seres humanos, as sociedades, as ciências, as artes e as técnicas melhoram com o passar do tempo, acumulam conhecimento e práticas, aperfeiçoando-se cada vez mais, de modo que o presente é melhor e superior, se comparado ao passado, e o futuro será melhor e superior, se comparado ao presente.

Essa visão otimista também foi desenvolvida na França pelofilósofoAugusto Comte, que atribuía o progresso ao desenvolvimento das ciências positivas. Essas ciências permitiriam aos seres humanos "saber para prever, prever para prover", de modo que o desenvolvimento social se faria por aumento do conhecimento científico e do controle científico da sociedade. É de Comte a idéia de "Ordem e Progresso", que viria a fazer parte da bandeira do Brasil republicano.

Noentanto, no século XX, a mesma afirmação da historicidade dos seres humanos, da razão e da sociedade levou à idéia de que a História é descontínua e não progressiva, cada sociedade tendo sua História própria em vez de ser apenas uma etapa numa História universal das civilizações.

A idéia de progresso passa a ser criticada porque serve como desculpa para legitimar colonialismos e...F ilosofia contemporanea - Presentation Transcript1.ASPECTOS DA FILOSOFIA CONTEMPORÂNEA Século XIX – a Filosofia tem uma visão otimista da Ciência. “Saber para prever, prever para prover” Comte. O desenvolvimento social se faria por um aumento do conhecimento científico e do controle científico da sociedade. Século XX – Surgem problemas e a História é descontínua e não progressiva – cada sociedade tem sua própria história.2.KIERKEGAARD A existência é permeada de contradições que a razão é incapaz de solucionar. NIETZSCHE O critério de verdade não é um valor racional, abstrato, mas um valor existencial .
3.AS CIÊNCIAS E AS TÉCNICAS Século XIX – Confiança plena e total no saber científico e na tecnologia para dominar e controlar a natureza, a sociedade e os indivíduos. EX: a Sociologia e a Psicologia. Século XX – A decepção .A Filosofia desconfia das ciências.Vemos as guerras, os campos de concentração nazistas e estalinistas, as devastações, a poluição, as doenças, o aumento dos distúrbios e doenças mentais, os problemas éticos e políticos, etc... etc... O domínio militar das ciências. Surge a Escola de Frankfurt que faz uma diferença entre razão instrumental e razão crítica.
4.
?A Escola de Frankfurt
?A razãoinstrumental é aquela que transforma as ciências e as técnicas num meio de intimidação e dominação do homem, e não de libertação.
?E a razão crítica é a que estuda os limites e os riscos da aplicação da razão instrumental.
5.OS IDEAIS POLÍTICOS REVOLUCIONÁRIOS O Anarquismo, o Socialismo e o Comunismo (movimentos que criaram ideais para uma sociedade nova, justa e feliz). Isso no século XIX....
tracking img