Como as transformações proporcionadas pelo capitalismo emergente influenciam no mundo do trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1181 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE SALVADOR – UNIFACS
CURSO: BACHARELADO EM SERVIÇO SOCIAL
Barbara Oliveira
Fernanda Docio

O serviço Social em busca de novas mudanças para a Profissão

SALVADOR
2013
UNIVERSIDADE SALVADOR – UNIFACS
CURSO: BACHARELADO EM SERVIÇO SOCIAL
Barbara Oliveira
Fernanda Docio

O serviço Social em busca de novas mudanças para a Profissão

Atividade apresentada como requisitoparcial para aprovação na disciplina Serviço Social e processo de trabalho do curso de Serviço Social da UNIFACS sob acompanhamento da Profª Rita de Cássia Nascimento de Jesus e do (a) tutor (a) Prof. Miriam Ribeiro

SALVADOR
2013

Introdução

Buscando compreender os motivos que levaram aos assistentes sociais á lutar por uma nova roupagem em nome da profissão, será realizada uma pequenaretrospectivas desde a época do Greco-romano ate a contemporaneidade onde será esclarecido alguns aspectos que de certa forma influenciaram e ainda influenciam no modo do trabalho, destacando algumas interferências que acabaram afetando a categoria durante algumas mudanças ao longo dos tempos . Dentro do contexto também será apresentado relações que existem entre a estrutura do mundo do trabalho noolhar de Karl Marx com o serviço social e por fim, externar o desejo que o assistente social tem em ver a sua profissão ser devidamente reconhecida por toda sociedade.

Ao se falar em trabalho, o primeiro pensamento que na maioria das vezes vem em nossa mente é a imagem de pessoas trabalhando no campo e nas indústrias. Pensamentos esses que vieram de tempos passados e que se estigmaram ate osdias de hoje. Mais fazendo uma pequena retrospectiva, o trabalho logo no inicio das primeiras civilizações era bastante diferente; Na época Greco- romana o trabalho era uma atividade que se era realizada com bastante prazer, com entusiasmo e satisfação. Era uma sociedade que em comum unidade ( comunidade) contribuíam para o crescimento da sua cidade.Porém com a modernização , a ambição e o poderse aliaram gerando assim as primeiras divisões de classes burguesia x proletariado.
O que era feito com satisfação agora passava a ser uma medida de sobrevivência, foi através da força do trabalho, que os homens começaram a introduzir no mercado de trabalho o valor da troca, onde o menos favorecido ( proletariado) vendiam a sua força e os Senhores ( a burguesia) pagavam em troca por moradia ecomida. Com a chegada das indústrias na capital, um fio de esperança é lançado e o povo que já cansado e desgastado pelo tempo começa a reagir, saem da vida do campo para se renderem a vida na capital. A mão - de- obra agora passaria a ter um valor real, possibilitando as primeiras realizações adquirindo bens que através de todo o processo de trabalho lhe permitia,levando ao homem a compreenderque através das atividades realizadas é possível moldar e a mudar a natureza e a si próprio ao mesmo tempo. Porem com o grande índice de pessoas indo para as grandes civilizações, acarretou que superlotou a cidade, dando inicio as pequenas questões sociais, como, condições de vida precária, o aumento de doenças, pessoas desestruturadas psicologicamente etc.
A partir deste ponto, nos meados dosanos 80, Sabendo-se que a profissão de serviço social é totalmente vinculada as relações sociais, como costumes, valores, modo de vida entre outros, os assistentes sociais começaram a traçar e desejar um novo caminho para a profissão, quebrando os paradigmas de que a profissão se resumia apenas em âmbito institucional,mais sim como um trabalho qualquer .
Segundo Marx, os indivíduos se articulam ese encontram em torno da elaboração ou produção de um determinado objeto e/ou mercadoria.
Trazendo para a práxis do serviço Social, não é muito diferente, é exatamente a mesma estrutura: os Meios de produção realizada através da entrevista, da observação, dos relatórios, do parecer etc., O modo de produção que tem como os objetivos principais as questões sociais e as políticas...
tracking img