Comentário o destino do trágico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (663 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COMENTÁRIO TEXTUAL – “OS DESTINOS DO TRÁGICO”
O professor Ricardo J. B. Bahia aborda em seu texto “Tragédia e esclarescimento: do crespúsculo dos deuses aos deuses do crepúsculo” o surgimento esuícidio da tragédia, sua correlação com o mito, o advento filosófico e suas interpretações dos mesmos e, sem dúvida, a repercursão desses elementos no mundo contemporâneo.
Podemos entender tragédia comouma representação feita por atores que narrava os fatos acontecidos no plano mítico e que, problematizando a situação do herói, discutia os valores fundamentais da existência humana. A parte maisimportante da tragédia é a organização dos fatos, pois ela não é imitação de pessoas, mas sim de ações. O momento histórico da tragédia grega corresponde a um estado particular de articulação entre omito e o pensamento jurídico que está sendo elaborado. Trata-se de duas categorias que irão se confrontar nos palcos gregos, exprimindo o debate entre o passado mitológico e o presente da cidade, ouseja, a fase de transição entre um conjunto de valores religiosos e os novos valores democráticos. De fato, um momento significativo em que os valores coletivos tem mais peso que valores individuais,isto é, o surgimento de uma nova ordem de valores democráticos.
Com o advento do direito no quadro da cidade, os mitos são questionados e tornam-se objeto de um debate que é colocado diante do público.Nele, o herói lendário constitui-se como sujeito responsável por seus próprios atos, sofrendo julgamento por parte dos deuses e, também, dos homens, marcando assim uma etapa na “formação do homeminterior”, do homem que deve pagar por suas atitudes.
A tragédia foi muito rica de questões filósoficas, tendo em vista que era um apelo a consciência ao gerar dúvidas de cunho moral como “Qual é arelação entre um homem e o ato que realiza?”, “Todos os crimes são iguais? Existe a falta que é cometida de propósito, com conhecimento de causa, e a falta involuntária, cometida sem saber?” e “Quais...
tracking img