Comenius

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1327 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPITULO XXXI
Da Academia
Em verdade, o nosso método não se estende até à Academia (Universidade). Mas que mal há em abordar esse tema, para dizer quais são os nossos votos a seu respeito? Dissemos atrás que, por direito, se deve deixar às Academias as partes mais elevadas e complementares de todas as ciências e todas as faculdades superiores.
Desejamos, portanto que nas Academias:
Se façamestudos verdadeiramente universais, de tal maneira que nada exista nas letras e nas ciências humanas que lá se não ministre.
Se adotem os métodos mais fáceis e mais seguros para imbuir todos aqueles que as frequentam de uma erudição solida.
Que os cargos públicos não sejam confiados senão aqueles que nelas se preparam com sucesso, e que são dignos e idôneos para que se lhe entregue comsegurança o governo das coisas humanas.
Para que os estudos acadêmicos sejam universais, há necessidade de: Professores de todas as ciências, artes, faculdades e línguas, eruditos e ardosos, que extraiam de si, como reservatórios vivos, e comuniquem a todos e todas as coisas; e de uma biblioteca seleta dos vários autores e de uso inteiramente comum.
Deve todavia haver o cuidado de que só vão para asUniversidades os alunos diligentes, honestos, e solícitos, e que elas não tolerem os falsos estudantes, os quais esbajam, no ócio e no luxo, o tempo e o dinheiro, dando mau exemplo aos outros. Assim onde não há peste, não há contagio; todos se esforçarão por cumprir o seu dever.
Dissemos que na Academia se devia estudar todo o gênero de autores. Ora para que este estudo não seja demasiado penoso econtudo seja útil, seria para desejar que se pedisse as pessoas doutas, aos filósofos, ao teólogos, aos médicos, entre outros, prestassem a juventude estudiosa o mesmo favor que os geógrafos prestam aos estudiosos de geografia, encerrando províncias inteiras, reinos e mundos em mapas, e pondo extensíssimas partes de terra e do mar sob os olhos, de modo a poderem ser observadas com um só golpe devista. Efetivamente porque é que do mesmo modo que os pintores representam ao vivo as regiões, as cidades, as casas e as pessoas se não há de representar Cícero, Lívio, Platão, Aristóteles, Plutarco, Tácito, Gélio, Hipócrates, Galeno, Celso, Santo Agostinho entre outros? Não digo que se deva fazer apenas extratos de sentenças e florilégios, mas que se resumam as obras inteiras as coisas substanciais.Quanto aos exercícios acadêmicos, não sei se deverei introduzir Colóquios públicos, segundo o modelo dos Colégios de Gélio, ou seja, quando um professor trata publicamente de determinado tema, devem distribuir-se pelos alunos todos os melhores autores que tratam desse assunto, para que os leiam privadamente.Parece que a partir destes exercícios coletivos, possa ser satisfeito sem muitadificuldade o nosso ultimo voto, e que é também o voto de todas as pessoas de bem. Não sejam admitidos nos cargos públicos senão aqueles que são dignos. Conseguir-se-á este desiderato, se isso não depender do arbítrio privado de uma ou duas pessoas, mas da consciência e do testemunho público de todos. Por isso uma vez por ano, do mesmo modo que as escolas dos graus inferiores recebam também as Academias avisita de inspetores do Estado que procurem conhecer o empenho com que foram feitas todas as coisas, quer da parte dos professores, quer da parte dos alunos. Verificarão aqueles que mais se distinguiram pela sua diligencia, e para atestar publicamente o seu valor conferir-lhes-ão o grau Doutor ou Mestre.

CAPITULO XXXII
Da Organização Universal e Perfeita das Escolas

Discorremos largamenteacerca da necessidade e do modo de reformar as escolas. Não será fora de propósito que façamos o resumo, quer dos nossos votos, quer dos nossos conselhos.
Desejamos que o método de ensinar atinja tal perfeição que, entre a forma de instruir habitualmente usada até hoje e a nossa nova forma, apareça claramente que vai a diferença que vemos entre a arte de multiplicar os livros, copiando-os a...
tracking img