Combate a incendio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1078 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
RISCO ERGONÔMICO

 TRABALHO EM TURNOS

 DOENÇAS OSTEOMUSCULARES RELACIONADAS AO TRABALHO

 PESCOÇO E MMSS

 COLUNA E MMII

TRABALHO EM TURNO

As variações fisiológicas e comportamentais apresentadas por todos os seres vivos são rítmicas. São os chamados ritmos biológicos.
O ciclo claro / escuro é um dos que exerce maior influencia no comportamento dos ritmos biológicos.
Estesritmos associados ao ciclo claro / escuro são denominados ritmos circadianos e variam, no ser humano, de 20 a 28 horas, com média de 24 horas.
Uma série de fatores ambientais interfere neste processo, principalmente aqueles ligados a vida social, familiar e do trabalho  Sincronizadores do relógio interno.
Ex: Sono / Vigília
O sono aumenta a noite.
A sonolência está relacionada ao ciclo datemperatura corporal. A redução da temperatura corporal induz à sonolência.
Durante o sono  Aumenta secreção de melatonina sinalizando ao nosso organismo que é noite.
 Diminui a freqüência cardíaca
Quando os níveis melatonina decrescem, o cortisol aumenta, e entramos em fase de vigília.
Os ritmos biológicos humanos são sincronizados para que as pessoas sejam físicase mentalmente ativas durante o dia e durmam a noite.
Quando os trabalhadores têm jornadas nos turnos noturnos, são obrigados a modificar o período de vigília e sono.
Os distintos ritmos endógenos não se ajustam com a mesma velocidade às novas rotinas, levando a um estado de dessincronizarão interna com desarmonia entre os vários ritmos e dificuldades para inversão, mesmo parcial, das funçõesbiológicas.
As conseqüências podem ser sentidas a curtíssimo prazo, bastando que o trabalhador cumpra uma jornada noturna e durma de dia na manhã seguinte.
 Fadiga
 Variação de humor
 Nervosismo
 Dificuldade para dormir
 Alterações do apetite (  ou  )
 Dificuldade de concentração
 Perturbação de memória
 Dificuldades para realizar trabalho habitual

Quanto maior o numero dejornadas de trabalho que obrigam o trabalhador a inverter seu ciclo atividade / repouso, maior o numero de dias necessários para conseguir a reinversão.
O desencontro com familiares, especialmente filhos, e a dificuldade para participação da vida sociofamiliar, pode levar a problemas de ordem psíquica.

CONSEQÜÊNCIAS

1) Estado de Alerta

Vários estudos evidenciaram aumento de erros eacidentes de trabalho no período noturno.
Os grandes acidentes do setor nuclear, como Chernobyl, ocorreram na madrugada.
As horas da madrugada coincidem com os valores mais baixos de vários ritmos biológicos e com o aumento da sonolência, o que pode ser um grande fator de risco para acidentes, principalmente nas tarefas que exigem intensa vigilância, como motoristas.
É mais difícil julgar fatos,perceber e reagir aos sinais de perigo e tomar decisões.
A sonolência excessiva também pode levar a curtos períodos de sono com duração de segundos ou minutos, não percebidos pelo indivíduo.
Associa-se a estes fatores o uso de remédios estimulantes para manter-se acordado.
As jornadas excessivas (em torno de 12 horas) também são agravantes. O maior índice de acidentes ocorre em torno da 10ª horade jornada e o risco de acidentes fatais aumenta significativamente após a 9ª hora de trabalho.
Exemplo:
Trabalhadores de Aeronaves (pilotos e comissários)
Ao cruzar diversos fusos horários em aviões a jato há desajuste dos ritmos biológicos, e como estes trabalhadores não permanecem por muitos dias nos locais de destino, o processo de adaptação não é completo e persiste o estado dedessincronização que pode afetar não só sua saúde como seu desempenho durante o vôo.
Recomenda-se que sejam tomadas medidas para evitar o inicio de ressincronização dos ritmos biológicos se o tempo de permanência no destino for curto (1 a 2 dias) e haja previsão ao local e origem.
Ingesta de melatonina
Proteção dos olhos da luz solar



2) Aumento da ocorrência de doenças cardiovasculares...
tracking img