Combate nas trevas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3885 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo do livro "Combate nas Trevas"

O autor, Jacob Gorender, nasceu em Salvador, Bahia, em 1923. Em 1944, Gorender integra a Força Expedicionária Brasileira e é enviado à Itália, para combater na Segunda Guerra Mundial. Ao retornar, se filia ao Partido Comunista do Brasil (PCB) – posteriormente Brasileiro. Influenciado pelas idéias de Darwin e, também, de Marx abandona os traços religiosos desua formação judia e se torna, conscientemente, materialista. Em 1968 sai do PCB para fundar, juntamente com Mário Alves e Apolônio de Carvalho, o Partido Comunista Brasileiro Revolucionário (PCBR). Foi preso e torturado em 1970, permanecendo quase dois anos no Presídio Tiradentes. Publica em 1978 a obra O Escravismo Colonial, onde contesta a idéia, que existia até então, de que o Brasil tinha umpassado feudal.
Para Combate nas Trevas, Gorender inicia suas pesquisas em 1979, sendo que a primeira publicação data de 1987. Na obra, trata dos movimentos de resistência organizados pela esquerda brasileira desde o início dos anos 60, no período denominado democrático-populista, até meados dos anos 70 onde, no período de ditadura militar, houve praticamente sua aniquilação.
Inicialmenteaborda as condições da esquerda pré-64: as relações dos governos democrático-populistas com o PCB, as lutas internas deste partido e a mudança da linha política, e a afirmação de outras esquerdas – Partido Operário Revolucionário (Trotskista), POR(T); Política Operária, POLOP; Ação Popular, AP. Em seguida, trata das condições anteriores ao golpe e a situação da esquerda brasileira neste momento – apassibilidade, esperando por uma atitude do Presidente da República que não ocorreu – após, houve as cassações e os partidos foram considerados ilegais, o que obrigou a uma reorganização da esquerda.
Nas páginas seguintes, o autor se preocupa em mostrar esta reorganização da esquerda, as diferentes idéias que permeavam cada grupo e as ações executadas por cada um – com seus sucessos e insucessos.Mostra que a grande parte das organizações defendia a conquista do poder por meio da revolução sendo que, cada uma, era influenciada por uma corrente: algumas seguiam as teorias do foquismo cubano; outras do cercamento das cidades pelo campo, seguindo o modelo chinês; outras acreditavam em guerrilhas móveis;... Mas era praticamente consenso que a luta principal seria travada no meio rural e que,para o meio urbano, seriam destinadas ações de confisco de dinheiro e armas, que viabilizariam a guerrilha rural.
Após 1968, com o AI-5, ocorre o fechamento ditatorial e aumenta as prisões e torturas dos militantes comunistas. Com isso, ocorre a desagregação de muitas organizações e fusões de outras, que já se encontravam com poucos membros. A esquerda ainda têm alguns sucessos, como o seqüestro doembaixador dos EUA e a Guerrilha do Araguaia, mas estas ações ficam cada vez mais difíceis e, quando ocorrem, tem fortes conseqüências repressivas.
Segundo o autor, faltou à esquerda uma reflexão mais profunda, uma autocrítica de sua atuação e uma melhor percepção da realidade brasileira. “As diversas correntes da esquerda, marxista e não-marxista, souberam tomar a frente do movimento de massas,formular suas reivindicações e faze-lo crescer. Cometeram erros variados no processo, mas o erro fundamental consistiu em não se prepararem a si mesmas, nem aos movimentos de massa organizados, para o combate armado contra o bloco de forças conservadoras e pró-imperialistas” (GORENDER, 1999, p. 286).

Resenha: Combate nas Trevas
Teoria e Debate nº 01 - dezembro de 1987
publicado em 29/03/2006Livro: Combate nas Trevas - A Esquerda Brasileira: Das Ilusões Perdidas à Luta Armada, Jacob Gorender, Editora Ática, 290 p.
por Marco Aurélio Garcia*
A história da esquerda brasileira está cercada para as jovens gerações de mistério e fascínio. Mistério, porque aparece quase sempre fragmentada nas versões da direita, nos comentários apaixonados de velhos militantes ou em referências...
tracking img