Com quem fico? com o pai ou a mãe?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (435 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
“Com quem fico? Com o pai ou a mãe…?”

Porque as estatísticas apontam diariamente para um número cada vez maior de casos de divórcios, julgamos importante dedicar algumas palavras àqueles que poresta fase passam, tendo consciência de que consiste em algo sempre doloroso…para pais, filhos… Um reviver de anseios, recordações, sonhos, expectativas que em última instância não passam de vagospensamentos que outrora ganharam a forma de crença.

Falemos sobretudo de quem por vezes ainda possui poucas “ferramentas” para se defender de todo este processo pelo qual as famílias passam – os filhos!Perante todo e qualquer processo de divórcio, a criança irá sentir-se triste, revoltada, frustrada com a separação dos pais e no seu íntimo sabe que significa o fim da família original.

Porém, eapesar do momento da separação provocar um certo trauma, estudos recentes provam que muitas crianças se sentem aliviadas com o divórcio dos pais.
Em muitos casos tratam-se de situações em que acriança cresce num ambiente de maus tratos, álcool, drogas e discussões constantes e quando tudo acaba sente-se aliviado com o divórcio dos pais.

É importante desmistificar um pouco a ideia de que filhosde pais separados são e serão crianças infelizes – afinal de contas, quase que instintivamente desenvolvem um pensamento compensatório: “Já que não os posso ter juntos, ao menos sei que estão vivos epoderei vê-los.”

Não podendo, nem querendo generalizar e banalizar a questão do divórcio, a verdade é que atualmente é bastante frequente e o mais importante para a criança é que os pais secontinuem a relacionar bem (nem que seja somente para tratar de questões relativas aos filhos).

Existe um entre outros aspetos que me parece ser dos mais importantes a ressaltar aquando do processo dedivórcio: clarificar que o conflito é só entre pais e que nada tem a ver com a criança; esclarecer que o amor que têm pelos filhos não mudará e acima de tudo, ter plena noção de que os filhos não são...
tracking img