Comércio na alemanha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2275 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O comércio Brasil-Alemanha de mercadorias: principais características
O comércio de mercadorias entre o Brasil e a Alemanha apresentou, em 2002, duas características principais, que serão examinadas em seguida: 1) a concentração das pautas de exportação e importação; e 2) a estratégia da empresa transnacional.
3.1 - A concentração da pauta de exportações
Esse item examina a concentração dapauta das exportações brasileiras segundo as mercadorias e as empresas exportadoras, e destaca dois dos principais produtos exportados para a Alemanha: o minério de ferro e a soja.
3.1.1 - A concentração da pauta de exportação para a Alemanha, segundo as mercadorias
Apenas sete capítulos da Nomenclatura Comum do Mercosul - NCM, que englobam basicamente minérios, aparelhos e instrumentosmecânicos, sementes e frutos oleaginosos, resíduos alimentares, café, chá, mate e especiarias, carnes e fumo, responderam por 68,97% das exportações brasileiras destinadas à Alemanha, em 2002. Os três principais foram o capítulo 26 (minérios), que participou com 12,81%; o capítulo 84 (aparelhos e instrumentos mecânicos), com 12,80%; e o capítulo 12 (sementes e frutos oleaginosos – soja), com 11,40% (Tabela7). A seguir são apresentadas informações sobre dois desses principais produtos exportados:
a) minério de ferro
A oferta brasileira do minério tem vantagem comparativa no mercado devido ao teor do minério de ferro brasileiro. Com efeito, a Cia. Vale do Rio Doce é a segunda empresa no "ranking" mundial de mais baixo custo por tonelada (a primeira é a Rio Tinto), mas a qualidade do teor deminério de ferro brasileiro a coloca em primeiro num "rank" de menor custo por unidade de ferro.
b) soja
A estratégia das transnacionais que atuam no mercado de grãos e a maior produtividade da soja brasileira comparativamente à americana causaram a significativa participação do produto (NCM 1201) nas exportações brasileiras para Alemanha, que atingiu 11,31%. A estratégia das transnacionais ébaseada na idéia de eficiência global. Consiste em utilizar as regiões economicamente mais produtivas para suprir as demais regiões..
A produtividade da soja brasileira é superior à da soja americana, que foi favorecida por fortes subsídios que causaram um aumento significativo de área plantada nos EUA, o maior produtor mundial. A soja é o segundo cultivo em termos de área plantada nos EUA, queexportam 40% da produção total. Os custos totais de produção dos Estados Unidos são significativamente mais altos que os do Brasil, devido aos custos fixos, especialmente o preço da terra.
Por isso, na segunda metade dos anos 90, houve a perda relativa de parcela do comércio internacional dos Estados Unidos para o Brasil, o segundo maior produtor, ainda que os custos variáveis do meio-oesteamericano e os sistemas portuários e de transporte norte-americanos se mantivessem competitivos em relação ao Brasil.
Tabela 7 - Principais mercadorias da pauta de exportação brasileira para a Alemanha, em 2002
NCM – DESCRIÇÃO
US$ mil FOB
PART. (%)
26 - Minérios, escórias, cinzas
348.198
12,81
2601 - Minérios de ferro e seus concentrados
347.882
12,80
84 - Caldeiras,máquinas,aparelhos, instrumentos mecânicos
337.105
12,40
8409 - Partes de motores
130.060
4,79
8408 - Motores de pistão de ignição por compressão
36.555
1,34
8407 - Motores de pistão alternativo ou rotativo
29.354
1,08
8413 - Bombas p/ líquidos mesmo com dispositivo medidor
24.746
0,91
12 – Sementes e frutos oleaginosos
309.869
11,40
1201 - Soja mesmo triturada
307.517
11,3123 - Resíduos alimentares
298.337
10,98
2306 - Tortas (bagaços) e outros resíduos sólidos
191.100
7,03
2304 - Farelo de soja
105.390
3,88
09 - Café chá mate e especiarias
290.022
10,67
0901 – Café
266.376
9,80
02 - Carnes e miudezas
184.562
6,79
0207 - Carnes e miudezas comestíveis frescas refrigeradas
142.294
5,24
0201 - Carnes bovinas frescas ou...
tracking img